Chá Preto Pode Diminuir o Risco de Diabetes


Consumo de chá preto está intimamente associado a riscos menores de diabetes.

Países com consumo elevado de chá preto têm menores taxas de diabetes de tipo dois, em comparação com outras nações, relataram pesquisadores no BMJ aberto. Os autores realizaram uma análise matemática dos dados de cinquenta nações diferentes. A prevalência mundial da diabetes do tipo 2 aumentou seis vezes nos últimos vinte e cinco anos. Em 2030, haverá cerca de 438 milhões de pessoas com a doença, em comparação com 285 milhões em 2010, de acordo com a Federação Internacional de Diabetes.


Estudos anteriores ligaram o consumo de chá preto com diversos benefícios de saúde. Nomeadamente, um estudo escocês publicado no periódico Envelhecimento Celular em março de 2008 parece concordar com as conclusões desta investigação de que o chá preto pode ajudar a combater o tipo 2 de diabetes.


Os pesquisadores se reuniram e analisaram dados fornecidos sobre o consumo de chá fermentado preto em 50 países. Os dados foram baseados em vendas de 2009, vendas que incluíam todas as Nações em todos os continentes. Eles também analisaram dados fornecidos pela OMS (Organização Mundial de saúde) e focaram sobre a prevalência das seguintes doenças:


• Doenças respiratórias
• Doenças infecciosas
• Doenças cardiovasculares
• Câncer
• Diabetes
 

A população da Irlanda é a maior bebedora de chá per capita do mundo, com consumo de 2 kg por ano por pessoa; o Reino Unido veio em segundo lugar e, em seguida, a Turquia. Os menores consumidores de chá preto foram México, Marrocos, China, Brasil e Coreia do Sul.
 

Com o uso do PCA (análise de componentes principais), um tipo de abordagem estatística, eles conseguiram descobrir qual o impacto que o consumo de chá preto tinha em indicadores de saúde selecionados em nível da população. Eles descobriram que o chá preto afeta somente as taxas da diabetes (doença que pode ser controlada com medicamentos como o Victoza), mas não as taxas de outras doenças.
 
Henrique Torres