Cérebros Femininos Contêm DNA Masculino


Os cérebros das mulheres costumam conter DNA masculino, que é mais provável que adquiriram de uma gravidez com um feto do sexo masculino. Veja se isso é benéfico para a saúde!

Cérebros Femininos Contêm DNA Masculino
 
 
Os cérebros das mulheres costumam conter DNA masculino, que é mais provável que adquiriram de uma gravidez com um feto do sexo masculino. Os cientistas ainda precisam descobrir o que o DNA masculino e masculinas células no cérebro indicam, mas houve investigação que mostrou uma ligação entre o fenômeno para as doenças autoimunes e o câncer. Às vezes, a conexão é benéfica, mas nem sempre.
 
 
Microchimerism é a existência de um pequeno número de células que surgem de outra pessoa, que por sua vez, os torna geneticamente diferentes das células do hospedeiro. Mais comumente, durante a gravidez, o material genético e as células são trocados entre feto e mãe. Esta forma é chamada de feto microchimerism.
Pesquisas anteriores indicaram que durante a gravidez, algumas células fetais podem migrar para órgãos da mãe e ficar lá muito tempo após o nascimento do bebê. Por exemplo, células fetais foram encontradas em localizações tumorais em mulheres, mas os cientistas ainda precisam descobrir se as células ajudam a destruir o câncer ou piorar.
 
 
Este estudo, publicado na PLoS One e conduzido no Fred Hutchinson Cancer Research Center, é importante porque é o primeiro de seu tipo para relatar microchimerism masculino nos cérebros de mulheres. A descoberta fornece evidências para a probabilidade de que as células fetais muitas vezes atravessam a barreira humana do sangue - cérebro, enquanto mostrando também que microchimerism no cérebro são relativamente comuns. Este é o primeiro estudo a revelar que essas células podem atravessar a barreira em seres humanos.
 
Henrique Torres