Carne Processada – o que Fazer Para Evitar que Faça Mal?


Veja as alternativas para driblar o mal que comer carne processada faz à saúde!

Carne Processada – o que Fazer Para Evitar que Faça Mal?
 
 
 
Estudo europeu sugere que as dietas ricas em carnes processadas estavam ligadas à doenças cardiovasculares, câncer e morte precoce. Porém, os italianos comem lotes de presunto de Parma, então por que eles não morrem jovens? 
 
 
 
Há evidências de que processados de carnes podem prejudicar a saúde, como doenças cardíacas, ou obesidade (a obesidade pode levar a outras doenças, como por exemplo o diabetes. O diabetes pode ser tratado com medicamentos como o Victoza).  No entanto, estar apto e bem é um fator sobre a carne mais do que apenas comer carne processada. Uma dieta rica em frutas e legumes, não fumar, não beber demais e fazer muito exercício físico são tudo ações boas para a saúde.
 
 
 
A dieta mediterrânica, que também é embalada com frutas, verduras e peixes oleosos e saudáveis, é susceptível de aumentar a vida útil para os italianos - mesmo que alguns elementos podem ter um ponto de interrogação ao lado deles. A evidência sobre os perigos da carne processada, mas é importante não perder de vista o retrato grande. Se uma pessoa não comer mais bacon enquanto fuma 40 cigarros por dia provavelmente não vai acabar bem.
 
 
 
Uma pesquisa, publicada em 2007 e posteriormente confirmado em 2011, mostra uma forte evidência de que comer processado carne, tais como bacon, presunto, cachorro-quente, salame e algumas salsichas, aumenta o risco de contrair câncer de intestino. A organização disse que os casos de câncer de intestino cairiam 4.000 se as pessoas consumissem menos de 10 g de carne processada por dia.
 
 
 
Carne vermelha ainda pode ser apreciada como parte de uma dieta equilibrada. Optando por cortes mais magros e usando métodos de cozimento mais saudáveis como grelhar ajudará a manter um coração saudável. Se você comer muita carne processada, tente variar sua dieta com outras opções de proteína, como frango, peixe, feijões ou lentilhas.
Henrique Torres