Candidíase: um mal que aflige principalmente as mulheres


O que fazer nesses casos?

O que fazer nesses casos?

 
Muitas mulheres já enfrentaram este problema em algum momento da vida e já foi comprovado cientificamente que até os 25 anos de idade, 75% das mulheres apresentarão episódio da infecção, trata-se da candidíase. O problema pode acometer homens e mulheres.
 
A candidíase é uma infecção causada por fungos, o mais conhecido é a Cândida Albicans. O que é importante que as mulheres saibam é que esse fungo naturalmente está presente na flora vaginal, mas alguns fatores podem enfraquecer a defesa natural existente na região genital que pode resultar na proliferação dos fungos.
 
A infecção não está classificada como doença sexualmente transmissível, mas pode ser causada pelo ato da relação sexual sem preservativo se uma das pessoas estiver infectada, por isso, o uso da camisinha é essencial para prevenir a candidíase.
 
Quais fatores podem desencadear o problema?
A imunossupressão, comumente conhecida como baixa imunidade pode ser um dos fatores desencadeantes para o surgimento da candidíase, isso por que o pH vaginal é alterado e a acidez na região genital aumenta possibilitando o aparecimento da doença.
 
Mulheres grávidas podem apresentar o problema; o uso de antibióticos; a presença de diabetes; alergias; uso de anticoncepcionais, entre outros fatores podem desenvolver a infecção.
 
Outro cuidado que deve ser tomado é em relação à lavagem das roupas íntimas, não devem ser lavadas com sabão em pó, apenas com sabão neutro. Calças com tecidos pesados e apertadas como é o caso do jeans também podem desencadear a infecção.
 
Nas mulheres os sintomas podem variar, mas no âmbito geral costumam ser: coceira na região íntima que pode causar o surgimento de pequenas feridas que ardem ao urinar; corrimento branco sem odor com aspecto semelhante à nata do leite; muitas mulheres podem vir a confundir a ardência ao urinar com infecção de urina, a candidíase também pode causar dor durante as relações sexuais.
 
Nos homens os sintomas são: pequenas manchas vermelhas no pênis; lesões sutis que se assemelham a pequenos pontos; edema leve; coceira ou até outros problemas dermatológicos.
 
A primeira atitude que deve ser tomada ao surgimento de qualquer sintoma é procurar tratamento médico, exames são realizados e quando a infecção é detectada o tratamento mais comum costuma ser a aplicação de pomadas antifúngicas, em alguns casos é necessário o uso de medicação via oral.
 
Algumas atitudes podem auxiliar no tratamento e prevenção da candidíase que são: procurar realizar uma alimentação equilibrada; evitar a ingestão frequente de bebidas alcoólicas; realizar higiene íntima adequada; as mulheres devem evitar as calcinhas de renda e usar com mais frequência as de tecido de algodão; absorventes perfumados e internos também devem ser evitados; é fundamental que em todas as relações sexuais o preservativo seja utilizado a fim de prevenir o problema. Há casos de candidíase em que o casal é orientado a tomar a medicação com princípio ativo antimicótico durante o tratamento.
 
A saúde deve estar em primeiro lugar... sempre.
 
Daiana Barasa