Câncer de Próstata com gene BRCA2 Defeituoso é Mais Perigoso


Um novo estudo descobriu que o câncer de próstata se espalha mais rapidamente e é mais provável que seja fatal em homens que herdaram um gene BRCA2 defeituoso.

Um novo estudo descobriu que o câncer de próstata se espalha mais rapidamente e é mais provável que seja fatal em homens que herdaram um gene BRCA2 defeituoso. Os pesquisadores dizem que os pacientes devem ser tratados imediatamente com cirurgia ou radioterapia em vez de apenas ser monitorados.
 
 
Uma pesquisa já estabeleceu que os homens que herdam um gene BRCA2 defeituoso têm um risco maior de desenvolver câncer de próstata, mas este, o maior estudo deste tipo, é o primeiro a mostrar que o gene defeituoso também significa que os pacientes são mais propensos a experimentar mais rápido a propagação da doença e tem menos taxa de sobrevida.
 
 
O estudo, publicado esta semana no Journal of Clinical Oncology, representa um potencial desafio para os sistemas de saúde, como NHS do Reino Unido, onde aos portadores do gene defeituoso são oferecidas as mesmas opções de tratamento do câncer de próstata aos não-portadores.
 
 
O autor sênior do estudo, o Dr. Ros Eeles, professor de Oncogenética no The Institute of Cancer Research (ICR), no Reino Unido, diz em comunicado que o estudo mostra claramente que os cânceres de próstata ligados à herança do gene BRCA2 defeituoso são mais mortais do que outros tipos.
 
 
"Ele deve fazer sentido para começar a oferecer aos homens afetados a cirurgia imediata ou a radioterapia, mesmo para casos em estágio inicial que seriam classificados como de baixo risco", diz Eeles, que também é consultor honorário em Oncologia Clínica do Royal Marsden, em Londres.
 
 
O medicamento Flutamida é utilizado na área médica para tratar o câncer de próstata.
 
Henrique Torres