Câncer de estômago


Quadro de risco, causas e tratamento. Saiba isso e mais.

Detectar o câncer de estômago logo no início é um pouco difícil, isso porque não existem sintomas específicos. 
 
Entre os principais sintomas do Câncer de estômago, ou Câncer gástrico, estão as dores abdominais, vômito com sangue, perda do apetite, perda de peso involuntária e perda da disposição e fezes mais escuras do que o normal. 
 
O câncer é o tipo de doença conhecida por surgir sem causa aparente, mas existem pessoas que se encontram no grupo de risco, pessoas que tem maiores chances de terem a doença. São elas:
  • Pessoas com o histórico de doenças gástricas como a  gastrite crônica ou anemia perniciosa. 
  • Pessoas com histórico familiar de câncer de estômago
  • Quem tem ou teve infecções como a causada pela bactéria Helicobacter pylori, uma bactéria que infecta a parte mucosa do estômago.
  • Fumantes. Não é de hoje que se sabe que o cigarro pode causar câncer não só no estômago, mas também em outras partes do corpo como pulmão e boca. Então não existem mais motivos para persistir nesse vício.
  • Uma dieta baseada em alimentos defumados, com muito sal e carente de vegetais, pobre de vitaminas A e C, por fim, é também uma das causas.
Se você sente algum dos sintomas citados acima ou se encontra no grupo de risco é muito importante que vá ao médico. Com exames o médico poderá oferecer um diagnóstico exato e completo. Feito o diagnóstico e o resultado sendo que o paciente tenha câncer gástrico deve-se começar o tratamento. 
 
O tratamento é feito com quimioterapia, radioterapia ou uma cirurgia.  A quimio e radioterapia são considerados tratamentos complementares à cirurgia. Juntos eles podem resultar em uma recuperação mais bem sucedida. Mas apenas o médico vai poder determinar qual o tratamento melhor para cada caso.
 
Os medicamentos utilizados no tratamento também variam, a SARE oferece diversos tipos como o Glivec. Mas lembre-se, em caso de qualquer suspeita sempre consultar seu médico.
Carina Xavier