Campanha de imunização contra paralisia infantil e sarampo


Vacinação contra paralisia infantil e sarampo iniciará neste sábado

Este ano a campanha de vacinação contra paralisia infantil começará mais cedo. A partir do dia 18 de junho até 1º de julho,14 mil postos de saúde e 51 mil profissionais estarão disponíveis para  atendimento. Além disso, também haverá imunização contra o sarampo.

Crianças de zero a cinco anos serão imunizadas contra paralisia infantil e receberão a dose contra o sarampo. Já as de cinco e seis anos serão imunizadas apenas contra o sarampo. Os profissionais dos postos de saúde deverão verificar doses em atraso para atualização das cadernetas.

A campanha contra o sarampo estava prevista para agosto, mas devido a um surto que está ocorrendo na Europa, ela foi antecipada. Desde o início do ano, cerca de 6,5 mil casos suspeitos foram notificados no continente.

Em São Paulo, a Secretaria de Estado da Saúde pretende imunizar 2,67 milhões de crianças contra paralisia infantil, número equivalente a 95% com até cinco anos de idade e 3,17 milhões contra o sarampo, o que representa 95% da população infantil.

A poliomielite é mais comum em crianças, mas pode atingir adultos também. A transmissão do vírus pode ser via oral, através do contato com a saliva; via fecal, através do contato com as fezes da pessoa infectada (mais comum em condições inadequadas de higiene) ou por contaminação de água e alimentos. A doença pode causar cólica de recém nascido além de sérias lesões que afetam o sistema nervoso, de forma a provocar a paralisia, principalmente nos membros inferiores. A única forma de prevenir a doença é a vacinação.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, o objetivo é imunizar a população infantil contra as duas doenças antes do período de férias. Não há casos de paralisia infantil registrados em São Paulo desde 1998, mas ainda assim é imprescindível que crianças com idade abaixo de cinco anos sejam imunizadas. Procure o posto de saúde mais próximo da sua casa e garanta a saúde do filho.

Por: AgComunicado