Bulas dos medicamentos sofrerão alterações


Objetivo é que as informações sejam mais compreensíveis ao paciente

Está chegando às farmácias o primeiro lote de mais de 200 medicamentos com bulas alteradas, de acordo com uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O objetivo é que as bulas tragam informações mais legíveis e didáticas aos pacientes. Entre os remédios estão alguns bem conhecidos, como Buscopan, Dramin, Claritin, Cebion e Eparema. 

As mudanças aprovadas deverão corrigir certos problemas que dificultavam o entendimento dos pacientes ao lerem a bula. Sempre houve muitas reclamações de consumidores e falhas na regulamentação. A partir de agora, todas as bulas seguirão a nova resolução. Só ficarão de fora medicamentos de baixo risco. Com isso, os pacientes serão bastante beneficiados,  já que as informações técnicas ficarão de fora. A ideia é que os pacientes passem a ler a bula e com isso evitem erros. A dificuldade de compreensão costuma fazer com que os pacientes ignorem as informações.  

As letras estarão em tamanho maior e as informações serão mais simples, organizadas na forma de perguntas e respostas.  As indústrias fabricantes terão até  o mês de julho para colocarem os medicamentos no mercado com as bulas modificadas. As mudanças ocorrerão gradativamente. Em 2010, as farmacêuticas encaminharam à Anvisa as novas bulas para aprovação. O órgão passou então a analisá-las e liberá-las em lotes, com previsão de término em 2012. A norma resulta de uma discussão com a população, por meio de consulta pública. Progressivamente, todas as bulas serão incorporadas ao Bulário Eletrônico (anvisa.gov.br/bularioeletronico). A medida é resultado de uma parceria entre o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor e a Anvisa. 

Confira algumas mudanças: 

  • Tamanho da letra será maior
  • Bula em formato especial para portadores de deficiência visual
  • Alerta de doping
  • Formato de perguntas e respostas.

Autor:  Agência Comunicado

Fonte:  Folha de S. Paulo