Milionário Biil Gates investe em pesquisas científicas no Brasil


O objetivo é apontar causas do nascimento prematuro e soluções para desenvolvimento saudável das crianças

Bill Gates, o famoso fundador da Microsoft apresentou nesta semana um programa de estudos científicos onde vai investir 11 milhões em pesquisas destinadas à área da saúde e o desenvolvimento infantil.  

A inciativa é chamada de Grand Challenges Brasil. Cientistas irão apresentar soluções eficazes e inovadores para garantir o crescimento saudável e desenvolvimento infantil das crianças brasileiras.  

O prazo estipulado para envio do projeto será até janeiro de 2015. O programa será dedicado exclusivamente ao Brasil por meio da parceria entre a fundação Bill & Melinda Gates  com o Ministério da Saúde e o Conselho Nacional de
Desenvolvimento Científico e Tecnológico ( CNPq). 

De acordo com os idealizadores o grupo de pesquisa realizado no país irá contribuir para transformar o conhecimento teórico em possíveis soluções práticas para área da saúde não só em âmbito nacional, sobretudo mundialmente.  

Objetivos do projeto 

Desenvolver métodos de pesquisas que criam medidas de tratamento e prevenção contra enfermidades da infância que possam implicar e causar doenças graves na fase adulta. Entre os exemplos foi citado a taxa de nascimentos prematuros, em que 11 a cada 100 crianças nascem antes dos nove meses, principalmente em países com baixo desenvolvimento como a África.  

Esta é a segunda edição do programa, inaugurado no Brasil em 2013. A iniciativa chamada Grand Challenges Brasil (Prevenção e Manejo de Nascimentos Prematuros) atuou com foco em buscar soluções para diminuir o número de nascimentos prematuros no país.  

Atualmente, a iniciativa está visando outros países como Índia e África do Sul, serão apresentados programas também destinados à saúde e desenvolvimento infantil. Foram analisadas 156 propostas e apenas 12 foram selecionadas. Os pesquisadores que participam do projeto irão receber R$ 8,4 milhões para investir em pesquisas e planejamentos num período de dois anos.  

Nascimentos prematuros no Brasil 

Foi divulgado em 2013 uma pesquisa realizada no Brasil pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) onde apontaram os índices de nascimentos prematuros e as possíveis causas.  A pesquisa revela que o Brasil possui índices semelhantes aos países considerados de baixa renda, apontando 11,8%. 

Segundo a (OMS) Organização Mundial de Saúde nasceram 15 milhões de prematuros no ano de 2010. O Brasil ocupa a décima posição entre os países com maiores índices de nascimentos prematuros. O Ministério da Saúde afirma que a prematuridade é uma das principais causas de morte entre as crianças no primeiros mês de vida.  

Uma das observações contraditórias que chamaram atenção dos pesquisadores é que no Brasil as regiões Sul e Sudeste, consideradas mais desenvolvidas, apresentam maiores índices de prematuridade.  

Juliana Rodrigues