Dicas para o bebê ficar livre de assaduras


O que fazer para evitar esse incômodo?

Para muitas mães a presença de assaduras frequentes no bumbum do bebê é um terror. O uso das fraldas é o fator que ocasiona esse problema. Mas o que pode ser feito para manter o bumbum do bebê lisinho e sem assaduras?

Quem pode discordar que a fralda descartável foi uma grande invenção? Mas o problema é o abafamento do bumbum e região íntima do bebê. A irritação pode começar com leve vermelhidão e se não for imediatamente tratada pode evoluir e causar problemas maiores como a presença de bolhas e feridas, que coçam, ardem e que colocam em risco a qualidade de vida da criança e dos pais.

Deixar a fralda da criança suja por muito tempo é o que leva ao problema das assaduras, as fezes e urina contêm bactérias e essas bactérias em local abafado por muito tempo podem proliferar e causar o desconforto das assaduras. O ideal é trocar com frequência a fralda da criança... assim que ela fizer cocô e xixi, não espere!

A higienização antes de trocar a fralda é primordial, o ideal é lavar a região com água e sabão e ter o máximo de cuidado para deixar a região bem sequinha. Após esse processo é importante utilizar um creme específico contra assaduras antes da troca da fralda. Obviamente que nem sempre será possível lavar a região do bumbum do bebê, nestes casos a dica é utilizar os lenços umedecidos e limpar muito bem a região, mas o cuidado é não deixar a pele do bebê úmida, o ideal seria ao utilizar o lenço umedecido secar a região com uma toalhinha seca.

Outra dica importante é que ao utilizar a pomada, passe uma camada fina, exageros na utilização do creme impedem a pele da criança de respirar. Sempre que possível deixe a criança o máximo de tempo sem a fralda, para que a pele respire.

Principalmente no período noturno vale sempre checar se a fralda está limpa. Caso a criança já esteja com a pele mais avermelhada procure levá-la ao pediatra e já tome as devidas precauções.

Seguindo essas dicas é possível manter a pele do bebê lisinha, sequinha e sem a terrível vermelhidão.

 

Daiana Barasa