Banho de sol na medida certa


Ativada pelos raios solares, a vitamina D fortalece os ossos

 Tomar um pouco de sol traz uma sensação de bem estar para a maioria das pessoas. Em geral, com a pele bronzeada, ficamos com um aspecto mais bonito, mais saudável. Porém, já sabemos que a exposição frequente ao sol causa manchas, envelhecimento precoce e aumenta consideravelmente os riscos de desenvolvimento de câncer de pele. Por outro lado, a produção de vitamina D, tão importante para os ossos, é ativada pelos raios solares. O que fazer? Como se expor ao sol, em que horários, e com que tipo de proteção?
 
Cada tipo de pele tem sua resistência específica à exposição solar e necessita de cuidados diferenciados. As peles muito claras são as mais sensíveis. Vale conversar com o dermatologista para tirar dúvidas sobre os melhores horários para se expor, que tipo de protetor solar utilizar, de quanto em quanto tempo ele deve ser reaplicado e quais dermocosméticos com proteção solar podem ser utilizados. Em geral recomenda-se a exposição por apenas 10 a 15 minutos por dia, entre as 10h e 14h, para garantir a ativação da vitamina D no organismo. Nestas condições, o protetor deve ser passado apenas no rosto, deixando pernas e braços livres, pois o produto atrapalha a  síntese de um precursor em vitamina D. 
 
A vitamina D pode ser encontrada nos peixes de água salgada, tais como o salmão, a sardinha e o arenque. Alimentos como a carne, o leite, a manteiga e o ovo a contêm em pequenas quantidades. A fonte campeã de vitamina D são mesmo os raios solares, que apesar de perigoso em doses exageradas, são necessários para a manutenção da boa saúde. Quando a exposição ao sol é realizada corretamente, estimula-se a produção da vitamina D, o que é fundamental para  manutenção de ossos firmes e fortes e prevenção da osteoporose.
 
No inverno existe o risco maior de deficiência de vitamina D no organismo, o que pode causar cansaço, falta de equilíbrio e fraqueza óssea. A confirmação da deficiência pode ser feita por meio de exames laboratoriais e em alguns casos há necessidade de suplementação.
 
Por: AgComunicado