Tornando o banho da criança um dos melhores momentos do dia


Fique por dentro de dicas que podem ajudar na hora do banho da criança

Não há um manual universal quando se trata de educação e cuidados com os filhos, isso porque as crianças são diferentes e obviamente reagem de forma diferente. A hora do banho, por exemplo, não é a hora mais feliz para muitos pais. Isso porque muitas crianças demonstram resistência, choram, gritam e costumam fazer aquela birra.


Como tornar o banho um dos momentos mais prazerosos para o seu filho (a)?


Verifique o que a criança não gosta no momento do banho. Pode ser que não goste de cabelo no olho, pode ser que não goste até mesmo da sua maneira de lidar com o banho. Alguns pais fazem a criança sentir como se estivesse cumprindo um ritual e isso a fará rejeitar o hábito do banho todos os dias. Converse com seu filho, entenda o que o incomoda na hora do banho, acredite, pode resolver.

 


Diversão. Hoje existem no mercado canetinhas coloridas próprias para vidros, a criança pode desenhar e o melhor, um pano úmido e a sujeira toda sai. Pode ser uma alternativa para tornar o momento do banho mais descontraído e prazeroso para a criança.

 

Brinquedos. Brinquedos próprios para o banho são indicados. Interagir com a criança e conversar é fundamental. 

 

Personalizar: É legal estimular a criança a gostar do momento do banho e muitas vezes investir em objetos específicos pode ser legal. Toalhas de personagens, sabonetes com formatos divertidos, linha de xampu e condicionar de algum personagem etc. Esse estímulo pode ajudar e muito.

 

Cantar: Uma música divertida, uma história e seu filho (a) poderá mudar de ideia quanto ao banho. Esse momento pode e deve ser descontraído, divertido e muito agradável para pais e filhos.

 


Impor regras a crianças muito pequenas, principalmente no momento do banho, pode prejudicar a criança a gostar desse momento e ela pode vir a resistir ao máximo, por isso, ser flexível é importante. O banho da criança deve ser divertido para pais e filhos e não deixa de ser um momento de interação necessário e que deve ser saudável.

 

 

 

Daiana Barasa