Banda Gástrica ou Cirurgia Bariátrica, o que é melhor?


Veja a diferença entre estes dois procedimentos

Banda Gástrica ou Cirurgia Bariátrica, o que é melhor?
 
 
Não houve mortes ligadas à cirurgia de banda gástrica ou a quaisquer outros procedimentos posteriores que foram exigidos em cerca de 50% dos indivíduos. Durante o tempo da pesquisa, cerca de 1 em cada 20 participantes precisava ter a banda removida.
 
 
Professor O'Brien disse: "No tratamento de uma doença crônica, como a obesidade, ao longo da vida, é provável que algo precise ser corrigido durante algum tempo em alguns pacientes. O estudo mostra uma redução marcada do procedimento de revisão com a introdução da nova versão das bandagens gástricas 6 anos atrás. Importante, aqueles que tiveram a cirurgia revisional perderam tanto peso a longo prazo, como aqueles que não precisavam dela."
 
 
A pesquisa também comparou bandas gástricas (que pode ser feito como um procedimento de cirurgia) com mais invasivos tipos de cirurgia para perder peso, como as cirurgias bariátricas, que podem ser muito arriscadas e requerem ficar muito mais tempo no hospital. A obesidade é um problema que pode levar a outros, como a diabetes, que é controlada por medicamentos como o Victoza.
 
 
O Professor O'Brien concluiu: "O acesso à cirurgia de perda de peso na Austrália permanece severamente limitado por muitos pacientes obesos, pois relativamente poucos casos são tratados dentro do sistema de saúde pública. Estamos trabalhando duro para melhorar o acesso. Temos ampla evidência de que a cirurgia de perda de peso é eficaz, e é injusto que metade dos pacientes elegíveis não possam ser tratados, particularmente, porque tem sido demonstrado que bandagem gástrica é uma medida de saúde altamente rentável. O estigma da obesidade e a suposição de que é o problema é culpa da pessoa mostra discriminação contra as pessoas que poderiam se beneficiar."
 
Henrique Torres