Autoestima baixa : um problema sério


Entenda o que é e como tratar

A autoestima está intimamente ligada com a maneira que a pessoa se enxerga. Autoestima é querer a si mesmo bem, é se respeitar, é saber aquilo que faz bem, é decidir pelo melhor a si mesmo.

Mas problemas com a autoestima se refletem sobre todos os campos da vida. Quando a pessoa está vivendo uma fase de “desgosto” por si mesma, opta por escolhas ruins. Na vida sentimental tende a se envolver com pessoas que a destratem ou então com pessoas que não estão dispostas a um relacionamento. 

As amizades costumam ser “falsas amizades”, isso porque as pessoas atraídas por quem está com a autoestima abalada geralmente fazem parte do grupo de pessoas oportunistas.

Por ser um problema ligado à falta de conhecimento próprio e por uma imagem distorcida sobre si mesmo, a autoestima baixa requer um tratamento. Uma terapia individual ou até mesmo em grupo é indicada para vencer este problema.

Há casos de pessoas de beleza exuberante e bem-sucedidas financeiramente que sofrem com a autoestima baixa, isso porque a autoestima independe de beleza e vida financeira, é um processo muito mais ligado ao interior do indivíduo.

As redes sociais de certa forma são expressão de autoestima baixa, com ênfase no Facebook e Instagram. Geralmente pessoas com a autoestima abalada postam fotos suas com frequência e o intuito é que recebam elogios, para quem sabe vencer a própria insegurança. 

A autoestima baixa pode levar à estagnação. Diante de uma situação desfavorável como emprego desmotivador, relacionamento abusivo, entre outras, a pessoa não consegue dar a volta por cima, porque no inconsciente crê que não merece algo melhor, que não é digna para algo melhor.

O sentimento é sempre de inferioridade, a pessoa com a autoestima baixa sempre vê as pessoas melhores do que ela. 

E a necessidade de aprovação também é grande. A autoestima baixa leva a questionamentos constantes de: Eu Falei bem? Essa roupa está mesmo boa em mim? Você acha que ele(a) realmente gosta de mim?

Se você sofre com a autoestima baixa ou conhece alguém que vive essa realidade, o alerta é: esse é um problema que demanda tratamento psicológico.

Daiana Barasa