As Pessoas Atingidas Pela Bulimia


Veja quais são os dados estatísticos que apontam para as quantidades entre homens e mulheres que sofrem com a bulimia.

As Pessoas Atingidas Pela Bulimia
 
 
Quase todos os indivíduos com bulimia nervosa também têm um transtorno psiquiátrico adicional.  Outros problemas comuns e concomitantes à bulimia são os transtornos de humor, os transtornos de ansiedade, o controle de impulso, e o uso indevido de substâncias prejudiciais à saúde. Os pacientes com bulimia nervosa muitas vezes têm comportamentos impulsivos envolvendo gastos excessivos e comportamentos sexuais como também têm problemas com história familiar de uso excessivo de álcool e abuso de substâncias, e transtornos alimentares.


A esmagadora maioria (90-95 por cento) dos indivíduos com bulimia são mulheres. Os homens pouco desenvolvem o transtorno. No entanto, eles têm uma idade um pouco mais avançada de início da bulimia, e os homens com bulimia são mais propensos a ter distúrbios no desenvolvimento da sua identidade com uma maior tendência para a inibição sexual no contexto da heterossexualidade, a assexualidade aparente, a homossexualidade manifesta ou a bissexualidade. Homens que participam de esportes que exigem regulação do peso, como as lutas, são outro grande grupo de homens com transtornos alimentares. Entre as mulheres, as adolescentes estão em maior risco. Uma pesquisa com 496 adolescentes relataram que mais de 12 por cento experimentaram alguma forma de distúrbio alimentar na época em que tinham 20 anos. Anorexia e bulimia são os distúrbios mais culturalmente psicológicos específicos já identificados, e para muitas mulheres jovens, ter uma boa aparência em seu convívio social é muito mais importante do que ser saudável. Autoestima, felicidade, e sucesso são em grande parte dos casos determinados por medidas corporais e percentuais de gordura corporal para as mulheres jovens. Ao longo dos anos, o tamanho e peso médio da mulher aumentaram com a melhoria da nutrição. Ao longo dos anos houve também um aumento na mensagem dos meios de comunicação para que as pessoas sejam magras se quiserem ser bonitas e aceitadas. A mídia projeta uma imagem ideal, em vez de uma saúde ideal, e isso faz com que as mulheres e as moças trabalhem para ter um corpo magro, mesmo se isso significar a falta de saúde. Desta forma as pessoas que sofrem deste transtorno alimentar sentem que podem emagrecer.
 
Henrique Torres