As Fases Finais da Síndrome de Burnout


Saiba quais são as fases finais da Síndrome de Burnout.

As Fases Finais da Síndrome de Burnout

 

Fase 6: Negação de problemas emergentes

A pessoa começa a se tornar intolerante. Eles não gostam de ser sociais e se eles tivessem um contato social, seria simplesmente insuportável para eles. Estranhos tendem a notar mais agressão e sarcasmo. Não é incomum para eles sentir culpa, e seus crescentes problemas sobre a pressão no trabalho e tempo aumentam.

Fase 7: Retirada

Seu contato social agora é mínimo, logo se transformando em isolamento. Álcool ou drogas podem ser procurados para um lançamento já que eles estão trabalhando obsessivament. Têm frequentemente sentimentos de estarem sem esperança ou direção.

Fase 8: Mudanças comportamentais óbvias

Colegas de trabalho, família, amigos e outras pessoas que estão em seus círculos sociais imediatos não podem ignorar as mudanças comportamentais desta pessoa.

Fase 9: Despersonalização

Perde-se o contato com eles e é possível que eles já não vejam outras pessoas. Assim, a pessoa perde o controle de suas necessidades pessoais. Sua visão da vida restringe-se a ver somente no tempo presente, enquanto sua vida torna-se a uma série de funções mecânicas.

Fase 10: Vazio interior

Sentem-se vazios por dentro, e para resolver este problema, passam a olhar para outras atividades, como comer demais, sexo, álcool ou drogas. Essas atividades muitas vezes são exageradas.

Fase 11: Depressão

Burnout pode incluir depressão. Nesse caso, a pessoa está exausta, desesperada, indiferente e acredita que não há nada para eles no futuro. Para eles, não há nenhum significado da vida. Surgem sintomas de depressão típica.

Fase 12: Síndrome de Burnout

Eles recolhem-se fisicamente e emocionalmente e devem procurar atendimento médico imediato. Em casos extremos, geralmente só quando depressão está envolvida pode ocorrer ideação suicida vista como uma fuga de sua situação. Poucas pessoas realmente cometem suicídio.

Henrique Torres