Artrose acontece com maior frequência em mulheres


Sedentarismo, fatores genéticos e a prática inadequada ou exagerada de exercícios físicos podem levar ao desenvolvimento da doença

Osteoartrite, osteoartrose ou doença articular degenerativa. Artrose é a denominação mais conhecida pelo público em geral e, entre todos os tipos de reumatismos existentes, ocorre com maior frequência. É responsável por 30% a 40% das consultas em ambulatórios de reumatologia, segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR). Na osteoartrite acontece o desgaste da cartilagem que envolve as articulações e alterações ósseas, como os chamados "bicos de papagaio".

As mulheres são as que mais padecem da osteoartrite, principalmente nas mãos e joelhos. Nos homens, nas articulações do fêmur com a bacia. Com o tempo, os efeitos desta doença tornam-se mais intensos. Aparece com mais frequência após os 60 anos.

Difícil mesmo é determinar as causas da artrose. São inúmeras e podem ir desde defeitos nas articulações, como joelhos com desvios de direção, até alterações no metabolismo. Fatores genéticos são importantes – como exemplo, nódulos nos dedos das mãos, na junta das pontas dos dedos (nódulos de Heberden) ou na junta do meio dos dedos (nódulos de Bouchard). Por outro lado, o treino físico exagerado, que vai além dos limites do corpo, de repetição ou realizado de forma incorreta, pode também levar ao desenvolvimento da artrose.

Quanto ao tratamento, além de medicação alopática, entra aqui a questão dos exercícios. A dor, a rigidez, a fadiga e o medo de piorar os sintomas são fatores que não animam ninguém a praticar exercícios. Por isso, atividades físicas precisam e devem ser feitas somente sob orientação rigorosa de um especialista (reumatologista e/ou ortopedista). Além dos benefícios físicos e emocionais, há melhora  no desempenho funcional das juntas, diminuição da necessidade de usar medicamentos e são muito úteis quando há instabilidade das articulações. Fortalecer a musculatura anterior das coxas, por exemplo, é essencial para tratar artrose nos joelhos.

Quanto à alimentação, a ABR informa que não existem, ainda, provas científicas de que determinado alimento ou dieta influa significativamente no tratamento da osteoartrose. Mas é importante manter o peso dentro dos padrões ideais, ou perder o excesso de gorduras, pois nas artroses que se desenvolvem nas pernas, principalmente nos joelhos, a obesidade pode causar ou agravar a doença.  


Por: AgComunicado