Anvisa suspende a rastreabilidade de remédios


Indústria farmacêutica comemora a decisão

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) suspendeu a implantação do sistema de rastreabilidade de remédios no Brasil, atendendo a uma recomendação do governo. A agência agora irá reavaliar a tecnologia que havia sido escolhida para acompanhar os medicamentos desde a produção até o consumidor final. Um grupo de trabalho composto por representantes de diferentes ministérios terá o prazo de 60 dias para discutir alternativas. 

 
Em outubro de 2010, a Anvisa anunciou que o rastreamento dos remédios no Brasil aconteceria por meio da adoção de um sistema que usaria uma etiqueta feita pela Casa da Moeda com duas tecnologias: um código bidimensional e um selo. 
 
O anúncio foi severamente criticado pela indústria farmacêutica, que é favorável ao rastreamento mas que defende a adoção do código bidimensional apenas . Segundo a Interfarma (Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa), o modelo proposto pela Anvisa custaria quatro vezes mais do que a utilização do código bidimensional. Alem disso, a logística seria bastante complicada. A Casa da Moeda teria que produzir aproximadamente 4 bilhões de selos durante o ano. 

Fonte:  Agência Comunicado