Anderson Silva quebra canela no UFC provavelmente devido a deficiência crônica de vitamina D


O UFC (Ultimate Fighting Championship) cresceu e se tornou o esporte mais popular entre os jovens de hoje da América.

 
 
O UFC (Ultimate Fighting Championship) cresceu e se tornou o esporte mais popular entre os jovens de hoje da América. O esporte apresenta atletas incríveis que lutam em um octógono, onde os concorrentes devem combinar as habilidades de alto nível de luta, fitness e um jogo de chão forte para conseguir a vitória. Anderson Silva (aranha) foi um dos lutadores mais dominantes de todos os tempos, mas sua perna quebrada na última luta quando ele atingiu o joelho de Chris Weidman com a canela o fez perder. Ninguém parece entender por que isso aconteceu, mas um cientista de nutrição, Mike Adams afirma que a causa subjacente foi deficiência de vitamina D crônica levando a ossos frágeis.
 
 
Mike Adams é o criador do site NaturalNews.com, um site de informações sobre o bem-estar pessoal, saúde e nutrição. Ele diz: “Eu sou um fã de Silva e sua filosofia pessoal, coragem e dedicação, e isso não é uma crítica. Esta é uma explicação que todos os atletas do UFC precisam ouvir. Anderson Silva é um lutador brasileiro com um quadro enxuto de altura. Como muitos lutadores do UFC, ele tem a pigmentação da pele escura, mas quase ninguém no UFC percebe que a pigmentação da pele escura interfere com a criação de vitamina D em resposta aos raios UV do sol. Pele escura é, essencialmente, um mecanismo biológico embutido "protetor solar", e é precisamente por isso que as pessoas de pele escura são originárias de áreas geográficas mais próximas ao equador (porque a luz solar é muito mais intensa lá)”.
 
 
“Como resultado disso, quase todas as pessoas de pele escura são cronicamente deficientes de vitamina D, especialmente se elas passam muito tempo em ambientes fechados (em ginásios, trabalhando em escritórios, etc). Tomar suplementos de vitamina D pode reverter esta situação, mas muitas pessoas não percebem que é deficiente e não tomam suficientes quantidades de suplementos. Muitos suplementos de vitamina D também oferecem muito pouca vitamina D para apoiar a densidade óssea. A deficiência crônica de vitamina D torna os ossos frágeis. O que acontece é que a falta de vitamina D reduz significativamente a absorção de cálcio da dieta, estrôncio e outros oligoelementos que constroem o material ósseo do corpo. É por isso que quase todas as pessoas com baixo nível de vitamina D também tem baixa densidade óssea”.
 
 
“Eu já vi isso com muita frequência entre os atletas de pele escura que treinam e competem em sua maioria em ambientes internos. Eles tendem a quebrar os seus ossos com muito mais frequência do que os atletas de pele clara que, sem saber, estão recebendo mais radiação UV e, portanto, criando mais vitamina D quando são expostos à luz solar. (Para o registro, a sua pele realmente gera vitamina D em resposta à exposição à luz solar. É uma das poucas vitaminas que seu corpo realmente gera). Há uma vantagem estranha à deficiência de vitamina D no UFC, no entanto: ossos frágeis também são ossos leves, ou seja, o sistema esquelético é muito mais leve do que seria se a pessoa tivesse maior densidade óssea”.
 
Henrique Torres