Alimentos que induzem ao estresse


Quais alimentos devem ser evitados e quais devem ser mais consumidos?

As preocupações, pressões, inúmeras tarefas a serem realizadas todos os dias, entre outros fatores, desencadeiam em um comportamento mais estressado, mas você sabia que a alimentação também é um fator determinante para um comportamento mais estressado?

A reação do corpo humano diante de uma situação de estresse é imediatamente elevar os níveis de cortisol no organismo, conhecido como hormônio do estresse. 

Quais alimentos devem ser evitados por propiciar um comportamento mais estressado?

Cuidado com a cafeína, essas substância age estimulando a produção da adrenalina, hormônio responsável pela sensação de alerta, além disso, o consumo excessivo de cafeína age sobre a pressão arterial e pode vir a causar taquicardia, além de prejudicar a noite de sono. E não é só o café propriamente dito que contém cafeína, o chocolate, chás, refrigerantes de cola, entre outros, também contêm a substância. Por pelo menos cinco horas antes de dormir, evite bebidas que contenham cafeína, afinal, uma noite de sono mal dormida também desencadeia em um comportamento mais estressado no dia seguinte.

O álcool ao contrário do que muitas pessoas pensam, não ajuda a relaxar, mas pode provocar o estresse, também estimula a produção de adrenalina e quando o corpo entra no processo de desidratação, o organismo passa a liberar o hormônio do estresse (cortisol).

O sal (sódio) aumenta a pressão arterial, e age diretamente sobre a glândula suprarrenal tornando o corpo humano mais propenso a tensões nervosas.

Há alimentos que podem ser consumidos, mas em equilíbrio, pois também agem sobre o sistema nervoso

Os carboidratos simples (arroz branco, pão, biscoitos, macarrão etc.) elevam os níveis de açúcar no sangue rapidamente, produzem energia ao corpo, mas por um curto período, logo depois o corpo se sente fatigado e necessitado de mais nutrientes. Prefira os carboidratos complexos, de versões integrais, a glicose é liberada aos poucos no sangue, aumentando a sensação de saciedade e são ricos em fibras, equilibrando o funcionamento da flora intestinal.

Alimentos industrializados devem ser evitados, a quantidade de condimentos e sódio produz no organismo toxinas, por serem alimentos pobres em nutrientes fazem com que o organismo utilize reservas de nutrientes especiais para suprir a deficiência de nutrientes desses alimentos. Por isso, evite os industrializados.

As carnes vermelhas são ricas em proteínas e estimulam a produção da adrenalina e noradrenalina, que agem sobre o sistema nervoso, produzindo tensão, ansiedade e propiciando um comportamento estressado. Esse alimento deve ser consumido com equilíbrio.

Mas quais alimentos podem auxiliar para um comportamento mais tranquilo?

Um dos alimentos mais importantes e que pode ser consumido com exageros é a água potável, pelo menos oito copos por dia são recomendáveis. A água deve ser oferecida ao organismo sem que haja a sensação de sede, sentir sede é um dos primeiros sinais de desidratação que o corpo emite.

Acrescente fibras à dieta, o estresse costuma agir diretamente sobre o intestino, causando constipação intestinal (aquela sensação ruim de intestino preso). Abuse dos grãos integrais, dos alimentos integrais ricos em fibras, que em sua maioria, além de regularem a flora intestinal, agem estimulando a produção da serotonina, importante neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar e pelo sono regular.

Abuse das frutas, verduras e legumes. E é importante que lembre-se: Um dia deve ser vivido de cada vez.

 

Daiana Barasa