Algumas mudanças no estilo de vida ajudam a afastar os problemas cardíacos


Revise seus hábitos cotidianos!

 No Brasil, as doenças relacionadas ao coração são bastante frequentes. Para proteger o músculo mais importante do organismo, a dica médica é a da prevenção. As pessoas precisam conscientizar-se de que, para se prevenir de verdade, são necessárias mudanças significantes no estilo de vida e nos hábitos pessoais, com a adoção de uma alimentação saudável e a inclusão de atividades físicas regulares (a não ser que haja alguma restrição médica quanto aos exercícios). Há de se evitar qualquer tipo de excesso, seja alimentar ou de bebidas alcoólicas. Cigarro e drogas, então, nem pensar!
 
Combater e minimizar as condições que predispõem o organismo a um maior risco cardiovascular, como é o caso do tabagismo, o sedentarismo e da obesidade, é de fato fundamental. Quem faz isso também acaba por controlar outras doenças já existentes – hipertensão, colesterol alto e diabetes, por exemplo. Seguir sempre as orientações médicas e tomar os medicamentos da maneira correta, evitando interações medicamentosas prejudiciais, são outros fatores importantes. No caso de dúvida, fale com o cardiologista.
 
Infelizmente, mudanças no estilo de vida não costumam ser feitas facilmente. Dependem da consciência, perseverança e autocontrole de cada um. Quem apresenta um histórico familiar de doenças cardíacas ou  infarto deve se precaver e intensificar ainda mais os meios preventivos. Porém, nunca é tarde demais para se iniciar uma vida equilibrada, de hábitos saudáveis, tanto físicos como mentais. Cuidar da cabeça é tão importante quanto cuidar do corpo. Há várias maneiras de se combater o estresse e os pensamentos negativos. Quem tem dificuldade para conseguir isso sozinho pode e deve buscar a ajuda de um psicólogo.
 
Meros 30 minutos de atividade física por dia já são suficientes para distinguir uma pessoa sedentária de uma ativa. A atividade pode ser a caminhada, a corrida ou um treino mais intenso em academia. Feitos de forma regular, os exercícios já promovem uma melhora no desempenho do coração, deixando-o mais ativo e saudável. Além disso, ajudam a eliminar a gordura corporal. 
 
Na alimentação, trocar a gordura saturada pela insaturada é um ótimo começo. A manteiga do café da manhã pode ser substituída por uma margarina que contenham propriedades funcionais, rica em ômega 3, por exemplo. É possível substituir também as sobremesas supercalóricas (sorvetes industrializados, por exemplo), por um pedalo pequeno de chocolate amargo com frutas frescas da época. Medidas simples como estas, com o passar dos anos, evitam o entupimento das artérias coronarianas que causam o infarto.
 
Realizar um check-up cardiológico pelo menos uma vez ao ano é fundamental para monitorar o bom funcionamento do coração e adequar as mudanças ao estilo de vida pessoal. Lembre-se: quanto antes, melhor!
 
Por: AgComunicado