Acupuntura complementa tratamentos convencionais e ajuda a combater doenças


Com ou sem agulha, métodos orientais são aliados da saúde.

 A acupuntura, nascida da medicina chinesa, utiliza uma sistemática que estimula o organismo a reagir naturalmente contra as doenças. A prática consiste na aplicação regular de agulhas especiais, finas como fios de cabelo e que podem até ser de ouro, prata ou aço inoxidável, em pontos específicos. Provocam uma inflamação minúscula que estimula o organismo a produzir diversas substâncias como a serotonina e a endorfina, por exemplo.
 
Os tratamentos de diferentes doenças que exigem o enfoque alopático (com medicamentos) podem ter a acupuntura como aliada. O objetivo é acelerar a cura ou o controle da enfermidade. 
 
Em 1979, a Organização Mundial da Saúde (OMS) listou 41 doenças que apresentavam melhoras significativas com o tratamento de acupuntura. Dentre elas, problemas como pescoço rígido, dor cervical, lombar, ciática, bronquite aguda, rinite alérgica, asma, depressão, ansiedade e insônia. As pessoas que sofrem de hipertensão e hipotensão, ansiedade gerada por síndrome de abstinência, enxaqueca e obesidade também podem se beneficiar. 
 
Para realizar uma primeira sessão, é importante buscar  um profissional qualificado e especializado em medicina tradicional chinesa, que faz a devida avaliação do caso. Geralmente na primeira consulta se faz a avaliação da pulsação, da cor e aparência da pele e se aplica um amplo questionário. Em seguida, são definidos os pontos mais adequados do corpo para o tratamento.
 
Vale destacar que nem todas as pessoas se adaptam à acupuntura. Apesar de não causar dor, pessoas mais sensíveis, como as que sofrem com fibromialgia, por exemplo, não costumam tolerar o tratamento.  Caso a pessoa constate que as picadinhas sejam motivo de desconforto, vale buscar outro tipo de tratamento complementar. Existem métodos que não utilizam agulhas e que se mostram bastante eficientes, como a reflexologia, shiatsu, moxas e ventosas, entre outros.
 
Por: AgComunicado