A Obesidade e os Fatores Econômicos


Entenda como a obesidade causa impacto na economia dos mais diversos paises.

A Obesidade e os Fatores Econômicos
 

A obesidade pode levar à estigmatização social e desvantagens em busca por emprego. Quando comparado com os seus homólogos de peso normal, os trabalhadores obesos, em média, têm maiores taxas de absenteísmo no trabalho e tiram licença com mais frequência, aumentando assim os custos para os empregadores e fazendo com que a produtividade caia. Um estudo que analisou os funcionários da Universidade de Duke descobriu que pessoas com um IMC de mais de 40 apresentaram o dobro de problemas relacionados com o emprego em relação com aqueles cujo IMC foi de 18,5-24,9. Eles também tinham 12 vezes mais dias de trabalho perdidos. As lesões mais comuns neste grupo foram por quedas e de elevação, afetando as extremidades inferiores, punhos ou as mãos e costas.


Algumas pesquisas mostram que pessoas obesas têm menos probabilidade de serem contratadas para um trabalho e são menos propensas a serem promovidas. As pessoas obesas também recebem menos do que as pessoas não obesas para um trabalho equivalente. As mulheres obesas recebem em média 6% menos e os homens obesos 3%.


Indústrias específicas, como as indústrias de companhias aéreas e de alimentos, têm preocupações especiais. Devido às taxas crescentes de obesidade, as companhias aéreas enfrentam custos mais elevados dos combustíveis e as pressões para aumentar a largura do assento. Em 2000, o peso extra de obesos passageiros custou para as companhias aéreas dos EUA $ 275 milhões.  Em 2005, o Congresso dos EUA discutiu a legislação para evitar ações judiciais civis contra a indústria de alimentos em relação à obesidade, e, no entanto, não se tornou lei.

Henrique Torres