A Influência dos Pais nos Transtornos Alimentares


Saiba como os pais podem influencia negativamente seus filhos.

A Influência dos pais nos transtornos alimentares

 

Influência parental foi mostrada para ser um componente intrínseco no desenvolvimento em crianças dos comportamentos de comer. Esta influência é manifestada e moldada por uma variedade de fatores diversos, tais como a predisposição genética familiar, escolhas alimentares, como ditados pelas preferências culturais ou étnicas, a forma do corpo dos pais e comer a padrões, o grau de envolvimento e expectativas de seus filhos ao comprotamento de comer, bem como o relacionamento interpessoal de pai e filho. Isto é, além do clima psicossocial geral da casa e a presença ou ausência de um ambiente propício e estável. Mostrou-se que maladaptive comportamento parental tem um papel importante no desenvolvimento dos transtornos alimentares. Os aspectos mais sutis da influência parental mostram que os padrões alimentares são estabelecidos na infância e que as crianças possam decidir quando seu apetite está satisfeito logo em dois anos. Foi mostrado um link direto entre obesidade e pressão dos pais para comer mais. Táticas coercitivas em relação à dieta não foram provadas ser eficazes no controle de uma criança a comer.

 

Pressão dos pais nos transtornos alimentares

 

Em vários estudos, como um realizado pela The McKnight Investigators, a pressão dos pais foi mostrada para ser um contribuinte significativo à imagem corporal e preocupações e atitudes para comer entre sua adolescência e início dos anos vinte. Eleanor Mackey e coautor, Annette M. La Greca, da Universidade de Miami, estudaram 236 meninas adolescentes de escolas públicas no sudeste da Flórida. "Preocupações teen girls' sobre seu próprio peso, sobre como elas aparecem para os outros e suas percepções que os seus pares querem ser magros são relacionadas significativamente com comportamento de controle de peso," diz a psicóloga Eleanor Mackey de National Medical Center infantil, em Washington e principal autor do estudo. "Essas são realmente importantes."

 

De acordo com um estudo, 40% das meninas de 9 e 10 anos já estão tentando perder peso. Tal dieta é relatada para ser influenciada pelo comportamento de mesmo nível, com muitos desses indivíduos em uma dieta de relatórios que os seus amigos também estavam fazendo dieta. O número de amigos que faziam dieta e o número de amigos que pressionou a dieta também mostrou um papel significativo em suas próprias escolhas.

Henrique Torres