A Epidemiologia das Queimaduras


Conheça a epidemiologia das queimaduras e quem está mais propenso a se queimar!

Epidemiologia das Queimaduras
 
 
A partir de 2004, 11 milhões de queimaduras que requerem cuidados médicos ocorreram em todo o mundo. Cerca de 90 por cento das queimaduras ocorrem no mundo em desenvolvimento e cerca de 70 por cento destas são em crianças. A sobrevivência das lesões maiores que 40 por cento área da superfície corporal total é rara no mundo em desenvolvimento.
 
 
Estima-se que 500.000 lesões de queimadura anualmente recebem tratamentos médicos nos Estados Unidos. A causa mais comum de queimaduras foi com fogo/chama direta (43%) seguida por queimaduras (30%). Lesões de queimaduras foram a causa predominante em crianças menores de cinco anos. Queimaduras sustentadas em casa representaram 65,5% de todas as lesões de queimadura nos Estados Unidos em 2009 e tinham uma taxa de mortalidade de 4 por cento do total. Esta taxa de mortalidade foi diretamente associada com o avançar da idade, e a presença de lesão por inalação de fumaça e o sexo feminino. Estima-se que cerca de 75 por cento das mortes por queimaduras e incêndios nos Estados Unidos ocorrem tanto na cena do acidente ou durante o percurso para os centros médicos. Demograficamente, as pessoas que possuiam queimadura nos Estados Unidos tendiam a ser do sexo masculino (70%) e ter sofrido seus ferimentos num ambiente residencial (43%). A menos incidência de queimaduras ocorre no grupo entre 18 e 35 anos, enquanto a maior incidência de queimaduras ocorre em crianças de 1 a 5 anos de idade e em adultos acima dos 65 anos.
 
 
As queimaduras leves e escoriações podem ser tratadas por medicamentos como o Bepantol.
 
Henrique Torres