A Dieta que Combate o Déficit de Atenção


Saiba o que são o Déficit de Atenção e a Hiperatidade e conheça seus potenciais efeitos sobre a saúde.

Dieta para pessoas com déficit de atenção e hiperatividade

Um estudo publicado no The Lancet em 2007 encontrou uma ligação entre a ingestão de corantes artificiais e o conservante benzoato de sódio com a hiperatividade. Em resposta a estas conclusões, o governo britânico tomou uma ação imediata. De acordo com a Food Standards Agency, a agência reguladora de alimentos no Reino Unido, os fabricantes de alimentos estão sendo incentivados a voluntariamente eliminar gradualmente a utilização da maioria dos corantes artificiais até o final de 2009. Seguindo as ações do FSA, a Comissão Europeia determinou que todos os produtos alimentares que contenham o "Southampton Six" devem exibir rótulos de advertência em suas embalagens até 2010. Os EUA já havia exigido que os corantes alimentares artificiais deveriam ser aprovados para uso, e que deviam ser dados os números FD & C pelo FDA, e o uso desses corantes devem ser indicados na embalagem. É por isso que embalagens de alimentos nos EUA devem conter: "Contém FD & C Vermelho # 40". Em março de 2011, a FDA foi avaliar a evidência científica de uma ligação entre corantes e déficit de atenção e hiperatividade. Uma análise preliminar descobriu que não havia ligação
 
Complicações durante a gravidez e nascimento, incluindo o nascimento prematuro, poderiam também desempenhar um papel fundamental em pacientes com déficit de atenção e hiperatividade, visto que têm sido observadas taxas mais elevadas do que as taxas médias de ferimentos na cabeça. No entanto, a evidência atual não indica que as lesões na cabeça são a causa do déficit de atenção e hiperatividade nos pacientes observados.
Henrique Torres