A Descoberta e as Origens da AIDS


Saiba como foi descoberta e quais são as origens da AIDS.

A Descoberta da AIDS

 

Em 1983, dois distintos grupos liderados por Robert Gallo e Luc Montagnier independentemente declararam que um retrovírus romance poderia infectar pacientes com AIDS e publicou suas descobertas na mesma edição da revista ciencia de investigação, dos EUA. Gallo alegou que um vírus que seu grupo tinha isolado de um paciente de AIDS foi surpreendentemente semelhante em forma a outro vírus T-linfotrópico humano (HTLVs) seu grupo tinha sido o primeiro a isolar. Grupo Gallo chamou seu recém-isolado vírus de HTLV. Ao mesmo tempo, grupo de Montagnier isolou um vírus de um paciente que apresentou inchaço dos gânglios linfáticos do pescoço e fraqueza física, dois sintomas clássico da AIDS. Contrariando o relatório do grupo de Gallo, Montagnier e seus colegas demonstraram que proteínas do núcleo do vírus imunologicamente diferentes do HTLV-I. Grupo de Montagnier nomeado seu vírus isolado de lymphadenopathy-associado (LAV). Como estes dois vírus acabou por ser o mesmo, em 1986, LAV e HTLV foram renomeados HIV.

 

Origens da AIDS

 

HIV-1 e HIV-2 são doenças acreditadas de terem sido originadas em primatas não humanos, na África Centro-Ocidental, e foram transferidos para os seres humanos no início do século XX. O HIV-1 parece ter se originado no sul de Camarões através da evolução da SIV(cpz), um vírus simian do immunodeficiency (SIV) que infecta chimpanzés selvagens. O parente mais próximo do HIV-2 é SIV (smm), um vírus do mangabey sooty (atys de atys subespécie), um macaco do velho mundo que vive no litoral oeste da África (do Sul da costa ocidental de marfim de Senegalto). Macacos do novo mundo, como o macaco Coruja, são resistente à infecção de HIV-1, possivelmente por causa de um genoma de fusão de dois genes de resistência viral. O HIV-1 é pensado para ter saltado a barreira das espécies, pelo menos, três vezes, dando origem a três grupos do vírus, M, N e O.

Henrique Torres