A Cetoacidose Diabética


Dentre as Complicações da Diabetes está a Cetoacidose. Saiba o que é.

Complicações da Diabetes Mellitus


Diabetes Mellitus Aguda


A cetoacidose diabética


A cetoacidose diabética (DKA) é uma complicação aguda e perigosa que é sempre uma emergência médica. Baixos níveis de insulina fazem com que o fígado passe a transformar a cetona em combustível (isto é, cetose); corpos cetônicos são substratos intermediários da sequência metabólica. Isso é normal quando periódico, mas pode se tornar um problema grave se for corriqueiro. Níveis elevados de corpos cetônicos no sangue causam a diminuição do pH do sangue, levando a cetoacidose diabética. Em apresentação no hospital, o paciente em cetoacidose diabética é normalmente desidratado, e respirando rápida e profundamente. A dor abdominal é bastante comum e pode ser muito grave. O nível de consciência é tipicamente normal até o final do processo patológico, quando a letargia pode evoluir para coma. A cetoacidose pode com muita facilidade tornar-se suficientemente grave para causar hipotensão, choque e morte. O exame de urina revela níveis significativos de corpos cetônicos (que têm ultrapassado os seus níveis sanguíneos renais limite para aparecer na urina, muitas vezes antes de outros sintomas evidentes por si mesmos). O tratamento adequado normalmente resulta em recuperação completa, embora a morte possa resultar de terapêutica inadequada ou tardia, ou de complicações (por exemplo, o edema cerebral). A Cetoacidose Diabética é sempre uma emergência médica muito grave e requer atenção médica especial para que não se agrave a ponto de chegar ao falecimento do paciente. A cetoacidose é muito mais comum na Diabetes Mellitus tipo 1 do que o tipo 2.

Henrique Torres