A Bulimia e a Ideia de Corpo Ideal


Entenda como a difusão de uma imagem de corpo ideal está relacionada com a bulimia.

A Bulimia e a Ideia de Corpo Ideal
 
Ao explorar a etiologia da bulimia através de uma perspectiva sociocultural, a "internalização da ideia de corpo magro ideal" é significativamente responsável por esta doença. A internalização desta ideia é a medida que os indivíduos se adaptam aos ideais sociais de atratividade. Indivíduos primeiro aceitam e "compram" os ideais, e em seguida, tentam transformarem-se, a fim de refletir os ideais sociais de atratividade. J. Kevin Thompson e Eric Stice alegam de que a mídia, familiares, e colegas mais evidentemente, reforçam o ideal de magreza, o que pode levar a uma aceitação individual e aceitação do ideal de magreza. Por sua vez, Thompson e Stice afirmam que, se o ideal de magreza é aceito, pode-se começar a sentir-se desconfortável com a sua forma ou tamanho do corpo, uma vez que podem não refletir necessariamente o ideal de magreza estabelecido pela sociedade. Assim, as pessoas se sentem desconfortáveis com seus corpos, o que pode resultar em sofrimento por causa da insatisfação com o corpo, e pode desenvolver uma determinada unidade de magreza. Consequentemente, a insatisfação com o corpo juntamente com o desejo de emagrecer é pensado como sendo um fator que promove a dieta e os efeitos negativos, o que pode eventualmente levar à bulimia e à sintomas como purgação, um mecanismo para tentar emagrecer por não absorver os alimentos completamente.


Um estudo dedicado a investigar a internalização da ideia de corpo ideal como um fator de bulimia nervosa é a pesquisa de Thompson e de Stice. O objetivo do estudo foi investigar como e em que grau o efeito de internalização da ideia de corpo magro ideal promovida pela mídia está na base do processo de surgimento da bulimia.. Thompson e Stice utilizaram experimentos aleatórios (mais especificamente alguns programas), dedicados a ensinar as mulheres mais jovens a serem mais críticas quando se trata de mídia, a fim de reduzir a internalização ideal de magreza. Os resultados mostraram que, ao criar mais consciência de controle dos meios de comunicação do ideal social de atratividade, a internalização da ideia de corpo ideal caiu significativamente. Em outras palavras, menos imagens ideais de corpos magros retratados pela mídia resultou em menos internalização ideal de magreza. Portanto, Thompson e Stice concluíram que a mídia afetou em muito a internalização da ideia de magreza ideal.
 
Henrique Torres