A Bronquite Bacteriana


Conheça os sintomas de cada uma das doenças e saiba diferencia-las.

Bronquite bacteriana prolongada

 

Bronquite bacteriana prolongada é definida como uma tosse crônica molhada, com um lavado broncoalveolar positiva, que se resolve com antibióticos.

 

Quando são questionados referente aos fatores de risco para o aumento de asma, apenas 17% dos entrevistados dizem que é o histórico fator hereditário da pessoa.

Segundo Tânia Lucia Nen da Silva, presidente da Associação Brasileira de Asmáticos: "Os asmáticos costumam se referir à doença como bronquite alérgica ou bronquite asmática. Isso porque existe a ideia de que asma é uma doença grave, enquanto bronquite é mais leve e passageira". Esse conflito, segundo Tânia, faz com que muitos não levem em grande conta a asma e se esquivam do tratamento.

Tânia diz que, assim como a hipertensão ou a própria diabete, a asma tem que ser abordada ao longo de toda a vida da pessoa. Os que possuem esta doença devem comparecer sempre no médico e devem tomar os medicamentos não apenas quando têm uma crise, mas constantemente. Os remédios para domínio da asma estão disponíveis na rede pública.

Asma

Doença crônica de origem genética, com intenso membro alérgico. Causa inflamação nas vias respiratórias. A exposição a fatores alérgicos, como o pó dos móveis, causa os fechamentos dos brônquios, provocando falta de ar, chiado forte no tórax e tosse. Fatores emocionais e do clima também ajudam a soltar as crises. No Brasil uma de cada cinco crianças possui asma, segundo da dos estatísticos.

Henrique Torres