A atenção em torno das sementes oleaginosas


Por que devem ser frequentemente consumidas?

Por que devem ser frequentemente consumidas?

 
Muitas pessoas só costumam prestar a atenção nas sementes oleaginosas em épocas de final de ano, quando o consumo desses alimentos costuma aumentar. Mas vale ressaltar que essas sementes são ricas em benefícios à saúde e deveriam ser frequentemente consumidas na dieta.
 
Quais são as sementes participantes deste grupo de alimentos ricos á saúde?
Castanha-do-pará, pistache, amêndoas, nozes, noz-pecan, macadâmia, castanha de caju, entre outras.
 
Esses alimentos são ricos em substâncias antioxidantes, isso por que em sua maioria são ricos em importantes minerais como zinco e selênio e possuem teor considerável de vitamina E. Essas sementes são ricas em gorduras monoinsatutadas e poliinsaturadas, que unidas auxiliam a regular os níveis de colesterol no sangue, elevam os níveis de HDL (bom colesterol) e diminuem os níveis de HDL (bom colesterol) no sangue.
 
O consumo frequente dessas sementes previne o surgimento de doenças cardiovasculares; ajuda a reduzir a pressão arterial; impede a formação de placas de gorduras que podem ocasionar problemas como a aterosclerose, entre outros benefícios.
 
O mineral selênio, abundante nesses alimentos, não só age como antioxidante, mas em prol da saúde do sistema nervoso, previne problemas como a ansiedade, depressão, irritabilidade, entre outros. 
 
Já que você já sabe um pouco mais sobre as propriedades das sementes oleaginosas, conheça um pouco mais sobre algumas das mais consumidas.
 
A avelã é rica em importantes minerais como: potássio, fósforo, ferro, magnésio, entre outros. Possui as vitaminas E, A, B1, B2 e C. A riqueza em vitamina B1 é importante, segundo estudos científicos realizados, para preservar a memória. É rica em gorduras monoinsaturadas, desta forma, a avelã previne o surgimento de doenças cardiovasculares.
 
A castanha-do-pará, talvez a semente mais consumida entre os brasileiros, chama a atenção, é a oleaginosa mais rica no mineral selênio, uma única castanha é capaz de suprir a necessidade diária recomendada do importante mineral. Também é rica em zinco que junto ao selênio possuem ação antioxidante. A atenção também se deve à quantidade de vitamina A e de vitaminas do complexo B (B1, B2 e B5).
 
A castanha de caju também é rica em vitaminas do complexo B (B1, B2, B3, B6), Possui importantes minerais como: potássio, zinco, fósforo, magnésio, cálcio, entre outros. É rica em um aminoácido conhecido como arginina, que tua auxiliando a circulação sanguínea. A castanha de caju estimula a produção de um importante neurotransmissor: a serotonina, responsável pela sensação de bem-estar e pelo sono regular. 
 
O pistache que não é uma semente comumente consumida, é rico em importantes minerais, com ênfase no selênio, também atua estimulando a produção de hormônios neurotransmissores. É uma semente rica em fibras e gorduras do tipo monoinsaturadas.
 
A atenção se deve quanto à quantidade ingerida, já que as sementes são ricas em calorias. O ideal é que sejam consumidas de 3 a 4 unidades de algumas das oleaginosas ao dia. 
 
O importante é introduzir as sementes na dieta diária, são alimentos fundamentais para a manutenção da saúde.
 
Daiana Barasa