Pimenta e seus diversos benefícios


Se consumida de forma adequada, a pimenta pode auxiliar o emagrecimento saudável e até prevenir o câncer

As espécies de pimentas do gênero Capsicum pertencem à família botânica Solanaceae, como o tomate, a batata, a berinjela e o jiló. Dentre as espécies do gênero Capsicum, cinco são domesticadas e largamente cultivadas e utilizadas pelo homem: Capsicum annuumC. bacccatumC. chinenseC. frutescens e C. pubescens.

As pimentas do gênero Capsicum são ricas em vitamina C que aumenta as defesas do organismo, ajudando na prevenção e no combate de infecções como a gripe. Além disso, ela age como um antioxidante, neutralizando os radicais livres instáveis que podem causar danos ao organismo e causar o envelhecimento precoce. As pimentas desse gênero são ricas em vitamina E, que age retardando o envelhecimento e ainda protege o organismo contra doenças crônicas não transmissíveis.

Apesar de todos estes nutrientes, a principal função nutricional das pimentas é terem como princípio ativo os capsaicinoides. Eles são muito importantes para a saúde porque possuem atividades antimicrobiana, anti-inflamatória, anticancerígena, melhoram a digestão, diminuem os níveis de colesterol no sangue e ajudam a emagrecer. Quanto mais picante a pimenta maior o teor de capsaicinoides.

Benefícios do consumo da Pimenta:

O consumo da pimenta pode trazer diversos benefícios para o nosso organismo, dentre eles, destaca-se:

- Efeito termogênico (acelera o metabolismo): sua ingestão eleva a temperatura do organismo, o que pode aumentar o gasto calórico. A capsaicina também é capaz de prevenir o acúmulo de gordura na região abdominal;

- Efeito antioxidante: previne o envelhecimento precoce. As pimentas do gênero Capsicum possuem propriedades antioxidantes devido à presença de capsaicina. Os antioxidantes atuam na prevenção de doenças crônicas como diabetes, câncer, e doenças cardíacas, além do envelhecimento das células;

- Auxilia na digestão e protege a mucosa: a ingestão de pimentas aumenta a salivação, auxiliando a mastigação e protegendo a saúde bucal). Além disso, a pimenta estimula a secreção gástrica, o que aumenta a produção de enzimas e sucos gástricos, responsáveis pela boa digestão.

- Ajuda em dietas de emagrecimento: o uso da pimenta vermelha durante as refeições, pode estimular o sistema nervoso, produzindo aumento da liberação de catecolaminas, noradrenalina e adrenalina, que reduzem o apetite;

- Promove o controle do colesterol: o consumo de pimenta pode ajudar a manter a pressão arterial em níveis normais, como também manter os níveis de LDL colesterol e triglicerídeos sob controle;

- Atua no sistema circulatório: por conter vitaminas A, C, do complexo B, minerais, como, potássio e cálcio, a pimenta pode ser benéfica não somente à saúde do coração, como também ao sistema circulatório. Apresenta propriedades vasodilatadoras, impedindo a formação de coágulos e aumentando o calibre de vasos sanguíneos, fatores que reduzem as chances de um ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.

Como consumir a pimenta?

A melhor forma de consumir a pimenta é em sua forma in natura. Assim, todos os nutrientes do fruto são mantidos, podendo ser incorporadas em diversos pratos na culinária, porém, pode ser encontrada em lojas de produtos naturais ou farmácias de manipulação na forma de cápsulas. Antes de fazer uso de cápsulas de pimenta consulte o seu médico e siga todas as orientações fornecidas por ele. 

Vanessa Ferreira