Herceptin para tratar o câncer de mama


Herceptin medicamento atua diretamente sobre o receptor Her2, sem interferir no funcionamento das células saudáveis

O medicamento Trastuzumab, conhecido comercialmente como Herceptin, é um anticorpo 95% humanizado, que possui atração por um receptor hormonal chamado Her2. Esse receptor é uma proteína que está presente em algumas células tumorais e causa uma série de distúrbios no funcionamento dessas células. Essa ação estimula o crescimento e proliferação do câncer.

Herceptin medicamento atua diretamente sobre o receptor Her2, sem interferir no funcionamento das células saudáveis. Esse mecanismo de ação se chama “Terapia-alvo”, pois atua seletivamente sob a causa da doença.

Nem todos os cânceres possuem receptores hormonais. Portanto, após o diagnóstico, são feitos diversos exames para avaliar o tipo de câncer e definir uma estratégia de tratamento eficaz para cada caso. Um dos testes realizados é o imunoistoquímica, que identifica a “identidade do tumor”, o que irá auxiliar o médico a definir o melhor tipo de tratamento. Esse tipo de exame é indispensável após o diagnóstico do câncer de mama e deve ser realizado somente em laboratórios de referência.

O medicamento Herceptin é eficaz somente para o câncer de mama metastático (avançado) positivo para Her2, o que representa cerca de 25% dos canceres de mama diagnosticados. 

O uso do medicamento Herceptin provoca a involução dos tumores, auxilia no controle da doença, prolonga a sobrevida e a qualidade de vida das pacientes, devido a menor incidência de efeitos colaterais, se comparado a outros medicamentos antitumorais. 

O medicamento também é indicado para tumores mais avançados, mas ainda localizados na mama, ou seja, os que não alcançaram a metástase. Nesse caso, o uso de Herceptin é indicado conjuntamente com a quimioterapia. A eficácia de Herceptin em casos muito precoces (tumores com menos de 1 cm) ainda não foi bem estudada, mas acredita-se que também tenha efeito benéfico nestes casos.

Vanessa Ferreira