Daklinza aprovado para o tratamento da Hepatite C


O tratamento com Daklinza medicamento possibilita um percentual maior de eficácia, além de um tempo menor de tratamento

Daklinza (daclatasvir) faz parte de uma lista de novos medicamentos orais aprovados para o tratamento da hepatite C. O medicamento Daklinza é mais uma opção inovadora para combater o vírus HCV, causador da Hepatite C.

O tratamento com Daklinza medicamento possibilita um percentual maior de eficácia, além de um tempo menor de tratamento. Muitos pacientes são beneficiados por um tratamento 100% oral e com menor incidência de efeitos colaterais, que são comuns com a administração de outros medicamentos da mesma classe.

É importante ressaltar que o medicamento Daklinza não deve ser administrado em monoterapia. Sua administração é indicada em combinação a Alfapeginterferona/ribavirina e Sofosbuvir, que atuam em sinergia para a eliminação do vírus.

Entenda a doença:

As hepatites são caracterizadas por uma inflamação no fígado que podem ser causadas por diversas formas: abuso de álcool, uso de alguns medicamentos ou transmissão por vírus. A Hepatite C é causada pelo vírus HCV, que é transmitido por sangue contaminado. Além dos danos ao fígado, como cirrose, câncer e insuficiência hepática, a hepatite C também pode levar à diabetes, comprometer os rins e nervos e causar artrites em diferentes articulações.

A Hepatite C é uma doença silenciosa e 90% dos casos não causam sintomas. Em muitos casos os sintomas são semelhantes a uma simples gripe, o que dificulta o diagnóstico precoce. Dessa forma, é de extrema importância realizar exames de sangue regulares, que podem identificar a doença precocemente.

Para prevenir o vírus C, é importante evitar algumas situações, tais como:

- Compartilhamento de material de uso pessoal (seringas, agulhas, lâminas de barbear e depilar, escovas de dente, alicates de unha ou outros objetos que furam ou cortam);
- Transfusão de sangue contaminado;
-  Confecção de tatuagem e colocação de piercings com material não esterilizado.

Vanessa Ferreira