Daklinza – Hepatite C


O medicamento Daklinza faz parte de uma nova geração de medicamentos para a Hepatite C, inclusive em casos mais avançados da doença

O vírus da Hepatite C (HCV) afeta cerca de 3% da população mundial e aproximadamente 3 milhões de pessoas são infectadas pelo vírus no Brasil. Os dados são alarmantes, mas a boa notícia é que o tipo C da hepatite tem cura e existem, cada vez mais, novas pesquisas para opções de tratamentos mais efetivos e menos agressivos.

O medicamento Daklinza faz parte de uma nova geração de medicamentos para a Hepatite C, inclusive em casos mais avançados da doença. Daklinza é composto pela substância ativa daclatasvir, que auxilia a recuperação da função hepática, inclusive em casos nos quais o transplante do fígado foi indicado. No tratamento da Hepatite C Daklinza daclatasvir interfere a replicação do vírus por meio da inibição de uma proteína chamada NS5A, que é responsável pela multiplicação do vírus e evolução da doença.

As principais vantagens do tratamento com Daklinza em comparação com outros medicamentos da mesma classe é a possibilidade de um tratamento mais rápido e com menos incidência de efeitos colaterais, além de chances de cura de até 90% e a vantagem da administração oral. A substâncias daclatasvir, que já era utilizada nos Estados Unidos, foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas com uso combinado a outros antivirais.

Daklinza Bula:

Daklinza é contraindicado em caso de hipersensibilidade a qualquer um dos seus componentes. Mulheres no período da gravidez e lactação devem consultar o médico antes de fazer uso do medicamento.

O tratamento com Daklinza deve ser iniciado e monitorizado por um médico com experiência no tratamento da hepatite C crónica. O uso do medicamento pode ocasionar algumas reações adversas leves e transitórias. Os principais sintomas adversos relatados foram fadiga, dores de cabeça e náusea. Informe o seu médico sobre qualquer reação adversa que venha a sentir após a administração do medicamento.

Tratamento da Hepatite C:

A Hepatite C é o tipo de hepatite mais comum, sendo a maior epidemia da humanidade, pois é uma doença silenciosa que dificulta o diagnóstico precoce. Na maioria dos casos, a doença só é percebida em sua forma crônica, quando o fígado já está muito prejudicado. Dessa forma, é de extrema importância realizar regularmente os exames de rotina que detectam a hepatite, pois o diagnóstico precoce é a melhor defesa contra a doença.

A transmissão do vírus HCV ocorre por meio de contato sanguíneo (transfusões, seringas compartidas, agulhas usadas para tatuagem e piercings etc.). Portanto, para a prevenção da doença é importante evitar o compartilhamento de objetos cortantes de uso pessoal como lâminas de barbear e alicates de unha, além de evitar a prática de relações sexuais sem preservativos.

Além disso, alguns cuidados são indispensáveis para melhorar a qualidade de vida do paciente durante o tratamento:

- Pratique exercícios físicos regulares;
- Evite situações de estresse;
- Mantenha uma alimentação equilibrada, evitando o consumo exagerado de frituras, carne vemelha e doces;
- Beba muita água;
- Não consuma bebidas alcoólicas;
- Siga corretamente as orientações do seu médico.
- Evite se automedicar. Alguns medicamentos podem anular o efeito do tratamento e até afetar o fígado, que já está vulnerável.

Vanessa Ferreira