Novembro Azul: Câncer de próstata sintomas e estágios


O câncer de próstata tem cura se diagnosticado precocemente, por isso, é importantíssimo prestar atenção ao sinal de qualquer sintoma anormal em seu organismo e sanar as dúvidas com seu médico.

Câncer de próstata sintomas e estágios

Câncer de próstata quais os sintomas?

O câncer de próstata, quando em seu estágio inicial, em geral não apresenta nenhum sintoma. Estes só aparecem quando os tumores já estão em sua fase avançada. Logo, ao sinal de qualquer um dos sintomas abaixo, consulte imediatamente seu médico.

•    A sensação de que sua bexiga não se esvaziou completamente e ainda persiste a vontade de urinar.
•    Dificuldade de iniciar a passagem da urina.
•    Dificuldade de interromper o ato de urinar.
•    Urinar em gotas ou jatos sucessivos.
•    Necessidade de fazer força para manter o jato de urina.
•    Necessidade premente de urinar imediatamente.
•    Sensação de dor na parte baixa das costas ou na pélvis (abaixo dos testículos).
•    Problemas em conseguir ou manter a ereção.
•    Sangue na urina ou no esperma (esses são casos muito raros).
•    Dor durante a passagem da urina.
•    Dor quando ejacula.
•    Dor nos testículos.
•    Dor lombar, dor na bacia ou joelhos.
•    Sangramento pela uretra.
•    Na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.

Câncer de próstata tem cura?

O câncer de próstata tem cura se diagnosticado precocemente, por isso, é importantíssimo prestar atenção ao sinal de qualquer sintoma anormal em seu organismo e sanar as dúvidas com seu médico. A ausência dos sintomas não garante que não há problemas, portanto realize os exames preventivos periodicamente para cuidar da saúde.

Câncer de próstata estágios:

Para determinar o grau de desenvolvimento de qualquer doença, utiliza-se um sistema de estadiamento. Para o câncer de próstata, o mais utilizado é o TNM, da American Joint Committeeon Cancer (AJCC), que está baseado em 5 critérios:

•    Extensão do tumor primário.
•    Se o tumor se disseminou para os linfonodos próximos.
•    Ausência ou presença de metástases à distância.
•    Nível do PSA no momento do diagnóstico.
•    Graduação de Gleason, com base na biópsia ou cirurgia da próstata.

Para a determinação do estágio do Câncer de Próstata utilizam-se basicamente dois métodos. São eles:

•    Estadiamento Clínico: É a melhor estimativa da extensão da doença, com base nos resultados do exame físico, incluindo toque retal, exames de laboratório, biópsia e quaisquer exames de imagem realizados.

•    Estadiamento Patológico: É realizado após a cirurgia e permite ao médico determinar o estágio patológico, que é baseado na análise do tecido retirado. Isto significa que após a cirurgia, o estadiamento da doença pode mudar.

O estadiamento patológico é provavelmente mais preciso do que o estadiamento clínico, pois permite que o médico tenha realmente a idéia da extensão da doença. Esta é uma possível vantagem de fazer a cirurgia em vez da radioterapia ou vigilância ativa.

Autor: Stephany Machado

Stephany Machado