Câncer de mama – Etapas da doença


Para que seja determinada a melhor estratégia de tratamento do câncer de mama, é avaliado o seu estadiamento, ou seja, o quanto o câncer evoluiu.

Câncer de mama – Etapas

O diagnóstico de Câncer de mama é uma notícia que pode desestabilizar qualquer pessoa, mas, após o choque inicial, é importante conversar com o seu médico, que irá indicar todos os tratamentos disponíveis e todas as fases do tratamento de câncer de mama.

Para que seja determinada a melhor estratégia de tratamento do câncer de mama, é avaliado o seu estadiamento, ou seja, o quanto o câncer evoluiu. O estadiamento do câncer de mama pode ser dividido em 5 etapas:

Estádio 0 (Tis): Carcinoma in situ – quando a doença está restrita ao local onde começou. Nesse caso a doença está em estágio inicial e possui grande chance de cura; 
Estádio 1 (T1): Carcinoma invasivo – o tumor invadiu a região local, mas possui no máximo 2cm de diâmetro;
Estádio 2 (T2): Carcinoma invasivo – o tumor possui entre 2 e 5cm de diâmetro;
Estádio 3 (T3): Carcinoma invasivo – o tumor possui tamanho maior que 5cm de diâmetro;
Estádio 4 (T4): é o estágio mais avançado, no qual o tumor invadiu outras partes do corpo como: ossos, pulmões, fígado, etc.

Tratamento do câncer de mama:

O câncer de mama tem cura e o diagnóstico precoce só aumenta as chances de cura. Dessa forma, é de extrema importância realizar exames preventivos, principalmente para pacientes que fazem parte de grupo de risco, como em casos de histórico familiar.

Assim como qualquer outro câncer, o câncer de mama é uma doença complexa e seu tratamento também é complexo. Portanto, o médico precisa avaliar o estadiamento da doença, antes de definir a melhor estratégia de tratamento. Nesse momento, a paciente deve conversar com o seu médico e questioná-lo sobre todos os riscos e efeitos colaterais que o tratamento pode apresentar.

Dentre os tratamentos disponíveis para o câncer de mama, os mais comuns são: 

Quimioterapia: uso de medicamentos para destruir, controlar ou inibir o crescimento das células cancerígenas;

Radioterapia: uso de radiação ionizante para tumores localizados;

Hormonoterapia: medicação que bloqueia a ação dos hormônios femininos, que estimulam a evolução do tumor;

Cirurgia: Remoção do tumor, geralmente em estágio inicial;

Terapia-alvo: uso de medicamentos anticancerígenos que impedem a divisão celular das células tumorais.

Vanessa Ferreira