Anastrozol: Como amenizar os efeitos colaterais


Veja como amenizar os efeitos colaterais que o Anastrozol pode causar

 
Anastrozol: Como amenizar os efeitos colaterais
 
O Anastrozol é um inibidor da aromatase e seu uso clínico é indicado para diminuir a progressão do câncer de mama. Ele age através do bloqueio da enzima aromatase, a responsável pela produção de estrogênios.
 
Sendo assim, é um medicamento muito utilizado no tratamento do câncer de mama inicial em mulheres na pós-menopausa. Em pacientes que estão recebendo o Anastrozol como tratamento adjuvante para a doença em nível inicial, a droga também é eficaz na redução da incidência do câncer de mama contralateral. Mulheres que já passaram pela menopausa também utilizam-se do anastrozol.
 
Dados clínicos de oito anos mostraram que o tratamento com a droga é eficaz no combate ao câncer de mama, uma vez que reduz a quantidade de estrógeno no corpo. Alguns dos benefícios do medicamento é que ele não possui uma lista muito extensa de efeitos colaterais, mas isso não quer dizer que o medicamento não cause efeitos adversos.
 
 Os efeitos colaterais do anastrozol podem ser alterações de humor, dor, náuseas, vômitos, dor de garganta, pressão alta e depressão. A queixa mais frequente é a fraqueza nos músculos e articulações. Veja mais adiante os efeitos mais ocorrentes e detalhados seguidos de sugestões para amenizá-los:
 
Afrontamentos e suor: Se trata de um efeito leve e pode acabar se amenizando depois de um certo tempo.  Pode ser reduzido com chá, café, nicotina e até mesmo álcool. Uma pesquisa sugeriu que os hormônios progestágenos ou certos tipos de antidepressivos podem ser úteis para manter esse efeito sob controle. Terapias como acupuntura também pode ter sua utilidade. É importante certificar-se de que os terapeutas encontrados sejam qualificados e registrados.
 
Secura vaginal: O uso de anastrozol pode causar isso. No caso a dica é a utilização de géis. A mulher pode obtê-los por um químico ou através de recomendação do seu médico.
 
Náuseas, mal-estar e vômito: Se tratam de efeitos secundários um pouco mais raros e geralmente são leves. Eles podem ser amenizados com facilidade, mas é importante que a mulher informe seu médico caso seja afetada por eles. O uso do comprimido do anastrozol com alimentos ou à noite é uma das recomendações para mulheres que sofrem desses efeitos.
 
Diarreia: Caso a mulher sofra de diarreia é importante beber bastante líquido.
 
Queda de cabelo: Muitas mulheres queixam-se que o cabelo acaba ficando um pouco mais ralo durante o uso do anastrozol. Isso acontece normalmente e é um sintoma suave. Em casos assim, o cabelo acaba voltando a crescer normalmente após o término do tratamento. 
 
Dor de cabeça: Esse efeito colateral não é tão comum. Caso aconteça a ingestão de líquidos é importante. A mulher deve avisar o médico também, assim ele poderá prescrever medicamentos para ajudar a combater a dor.
 
Sangramento vaginal: Algumas mulheres podem vir a ter sangramento vaginal, geralmente isso acontece apenas nas primeiras semanas de tratamento com anastrozol. É um efeito raro que pode acontecer logo após a mulher passar de outras terapias hormonais para o tratamento com anastrozol. Mais uma vez, em casos assim, é importante informar o médico.
 
Dores musculares e rigidez nas articulações: Caso esses feitos estejam muito fortes e acabem atrapalhando o dia a dia da mulher, é bom que ela informe o médico. O uso de analgésicos leves pode ajudar.
 
Cansaço e fadiga: Esse é um efeito colateral muito comum logo no início do tratamento com anastrozol. Nesse caso, é importante descansar bastante. Se a fadiga estiver muito forte, ela deve evitar operar máquinas e dirigir. 
 
É muito importante que a mulher sob o tratamento com Anastrozol sempre deixe seu médico informado sobre os efeitos colaterais. Não é sempre, mas geralmente, existem maneiras desses efeitos serem controlados. A reação de cada pessoa varia, mas caso a mulher sinta qualquer um desses sintomas é indicado discuti-los com médico.
 
Carina Xavier