Alimentos que melhoram a memória


Certos nutrientes estimulam a capacidade cerebral, melhorando o raciocínio e memória

Senhas, números, endereços, datas, nomes... A quantidade de informações que precisamos guardar em nossa memória são muitas. A rotina corrida, estresse, cansaço e o avanço da idade contribuem para a redução da capacidade cognitiva. Além disso, a alimentação também possui grande influencia sobre a memória.

 

Algumas mudanças no cardápio podem aumentar os níveis de concentração, reduzindo o envelhecimento cerebral e, consequentemente, melhorando a memória.

 

O ômega 3 é um dos principais nutrientes amigos do cérebro. Encontrado em grande quantidade nos peixes como sardinha, salmão e em algumas sementes como a linhaça e chia, o ômega 3 favorece a comunicação entre as células cerebrais (neurônios), facilitando a memorização. O licopeno, encontrado em grandes quantidades no tomate, é um antioxidante que reduz o esquecimento e estimula a memória.

 

A Fisetina, encontrada em frutas como o morango e kiwi, no tomate e na cebola, é um flavonoide que induz a diferenciação das células nervosas, o que favorece as funções cognitivas. Outro nutriente importante para a memória é a colina, um aminoácido importante para as funções cerebrais, que está presente na gema do ovo e na soja.

 

As vitaminas do complexo B também são essenciais para melhorar a atividade cerebral. Essas vitaminas estimulam a comunicação entre os neurônios e no seu desenvolvimento. Alimentos como carne vermelha, aves, ovos, feijão, lentilha, nozes e castanhas, são excelentes opções para incluir no cardápio.

 

A cafeína é conhecida por sua ação estimulante. A substância é capaz de combater a fadiga mental e ativar o sistema de alerta. A cafeína pode ser encontrada no café e no chocolate amargo, mas seu consumo é recomendado com moderação, pois o uso excessivo de cafeína pode ser prejudicial a saúde. 

 

Esses alimentos devem fazer parte de uma alimentação equilibrada, composta por todos os grupos alimentares. Além disso, uma rotina de exercícios físicos também beneficia a saúde cerebral. Caso os lapsos de memória sejam frequentes e estejam atrapalhando suas atividades diárias, procure um médico especialista que irá indicar o tratamento adequado.

Vanessa Ferreira