Bem Vindo a Sare Drogarias

Televendas

(11) 2021-6464

LIORESAL 10MG C/20

Fabricante: Novartis

Código do Produto: 7896261000520

De R$ 41,56 Por R$ 38,91

R$ 36,96 no pagamento à vista.

Ligue agora e fale conosco - (11)2021-6464

bandeiras de cartões

DESCRIÇÃO DO PRODUTO

Lioresal Indicações de Lioresal

Lioresal é indicado para espasticidade dos musculos esqueleticos na esclerose multipla. estados espasticos nas mielopatias de origem infecciosa, degenerativa, traumatica, neoplasica ou onhecida, pexemplo: paralisia espinal espasmodica, esclerose lateral amiotrofica, siringomielia, mielite transversa, paraplegia ou paraparesia traumatica e compressao do cordao medular; espasmo muscular de origem cerebral infantil bem como apos acidentes cerebrovulares ou na presenca de doenca cerebral degenerativa ou neoplasica.

Efeitos Colaterais de Lioresal

Ocorrem principalmente no inicio do tratamento ou se a dose e rapidamente elevada, forem administradas doses altas ou se o paciente fidoso.reacoes adversas sao geralmente transitorias e podem ser atenuadas ou eliminadas pela reducao da dose, sendo raramente graves a ponto de levar a retirada da medicacao. podem assumir forma mais grave em pacientes com historico de doenca psiquiatrica ou disturbios cerebrovulares (ex.: avc), bem como nos pacientes idosos. sistema nervoso central: frequentes - particularmente no inicio do tratamento: sedacao diurna e sonolencia; ocasionais - depressao respiratoria, delirios, tontura, fadiga, exaustao, confusao mental, vertigem, cefaleia, insonia, euforia, estados depressivos, mialgias, fraqueza muscular, ataxia, tremores, nistagmo, alucinacoes, pesadelos, boca seca; raras: parestesias e disartria. convulsoes e diminuicao no limiar convulsivo podem ocorrer, particularmente em pacientes epileticos. orgaos dos sentidos: ocasionais: disturbios na acomodacao visual; raras: disgeusia. trato gastrointestinal: frequentes: nausea; ocasionais: disturbios gastrintestinais moderados, constipacao, diarreia, ansia de vomito, vomitos; raras: dabdominal. sistema cardiovular: ocasionais: hipotensao, piora das funcoes cardiovulares. sistema urogenital: ocasional: frequencia de miccao, enurese, disuria; raras: retencao urinaria, impotencia. figado: raras: disfuncao hepatica. pele: ocasionais: hiperidrose, erupcoes cutaneas. certos pacientes demonstram aumento de espasticidade como uma reacao paradoxal a medicacao. muitos dos efeitos colaterais relatados estao associadaspatologias subjacentes em tratamento. superdosagem: sinais e sintomas: caracteristicas proeminentes sao os sinais de depressao do sistema nervoso central: sonolencia, perda de consciencia, depressao respiratoria, coma. podem tambem ocorrer: confusao, alucinacoes, agitacao, disturbios de acomodacao visual, ausencia de reflexo pupilar, hipotonia muscular generalizada, mioclonia, hiporreflexia ou arreflexia, convulsoes, vasodilatacao periferica, hipotensao, bradicardia, hipotermia, nausea, vomitos, diarreia, hipersalivacao, valores elevados de transaminases, fosfatase alcalina e desidrogenase latica. se varias substancias ou medicacoes que atuem sobre o snc (ex.: alcool, diazepam, antidepressivos triciclicos) foram ingeridas em concomitancia, pode ocorrer piora do quadro clinico. tratamento: nao se conhece antidoto especifico. eliminacao da droga do aparelho gastrointestinal: inducao de vomitos, lavagem gastrica (pacientes comatosos devem ser entubados antes da lavagem gastrica), administracao de carvao ativado; se necessario, laxantes salinos; em caso de depressao respiratoria, ministrar respiracao artificial e tambem medidas de apoiofuncoes cardiovulares. uma vez que a droga e excretada principalmente atraves dos rins, grandes quantidades de liquidos devem ser ministradas, possivelmente com diuretico. em caso de convulsoes, ministrar diazepam cuidadosamente pvia i.v.

Como Usar (Posologia) de Lioresal

O tratamento deve sempre ser iniciado com doses baixas que sao gradualmente elevadas ate que se atinja a dose diaria otima. esta dose deve ser adaptadanecessidades do paciente, de modo que clono, espasmos flexores e extensores e a espasticidade sejam reduzidos, mas que efeitos adversos sejam evitados ao maximo. de modo a prevenir excessiva fraqueza muscular e quedas, lioresal deve ser usado com cautela quando espasticidade e necessaria para sustentar a postura vertical e balanco na locomocao ou sempre que espasticidade e utilizada para manter funcoes. pode ser importante manter certo grau de tono muscular e permitir espasmos ocasionais para ajudar a suportar a funcao circulatoria. a ontinuacao abrupta do tratamento deve ser evitada (ver ``precaucoes'). lioresal deve ser ingerido duranterefeicoes com um pouco de liquido. a dose diaria deve ser administrada fracionadamente, preferencialmente em 3 vezes para adultos e em 4 vezes para criancas. em pacientes com insuficiencia renal ou naqueles que estejam sendo submetidos a hemodialise, dose particularmente baixa de lioresal deve ser selecionada, i.e., aproximadamente 5 mg/dia. adultos: via de regra o tratamento deve ser iniciado com dose de 5mg tres vezes ao dia, que, para uma titulacao cuidadosa da dose, deve ser subsequentemente elevada, a intervalos de tres dias, em 5mg tres vezes ao dia ate que a dose diaria necessaria seja atingida. em certos pacientes sensiveis a drogas, e aconselhavel iniciar com dose diaria mais baixa (5 ou 10 mg) e eleva-la de maneira mais gradual. a dose otima geralmente varia entre 30 e 80 mg/dia, embora em pacientes hospitalizados doses diarias entre 100 a 120 mg podem, ocasionalmente, ser administradas. criancas: o tratamento deve ser iniciado com doses bastante baixas, na ordem de 0,3 mg/kg de peso ao dia, em doses fracionadas, esta dosagem deve ser elevada cuidadosamente a intervalos de 1 a 2 semanas, ate que seja suficiente paranecessidades individuais da crianca. em pediatria a dose situa-se na faixa de 0,75 a 2 mg/kg de peso corporal. em criancas acima de 10 anos, entretanto, doses maximas diarias de 2,5 mg/kg de peso corporal podem ser administradas. se apos 6 a 8 semanas de administracao da dose maxima do produto nao surgirem o beneficios do tratamento, deve-se avaliar a continuidade do tratamento. uma vez que a ocorrencia de reacoes adversas e mais provavel em pacientes idosos ou em pacientes com estados espasticos de origem cerebral, recomenda-se nestes casos uma programacao cuidadosa das doses e manutencao de vigilancia apropriada.

Contra-Indicações de Lioresal

Lioresal é contra indicado em caso de hipersensibilidade conhecida ao Lioresal - baclofeno .

Precauções de Lioresal

Pacientes portadores nao so de espasticidade mas tambem de disturbios psicoticos, esquizofrenia, disturbios maniaco-depressivos, estados confusionais ou mal de parkinson devem ser mantidos sob cuidadosa vigilancia quando tratados com lioresal, pois pode ocorrer exacerbacao destas condicoes. deve-se dar tambem atencao especial a pacientes portadores de epilepsia, ja que pode ocorrer a reducao no limiar de convulsao, havendo registros ocasionais de ataques apos a ontinuacao do tratamento ou com superdose, portanto a terapia anti-convulsivante adequada deve ser continuada e o paciente monitorado. este produto deve ser usado com cautela em pacientes com historico ou portadores de ulcera peptica, assim como naqueles portadores de molestias cerebrovulares ou com insuficiencia respiratoria, renal ou hepatica. sob tratamento com lioresal disturbios neurogenicos que afetem o esvaziamento da bexiga podem mostrar um aumento e em pacientes com preexistente hipertonia do esfincter pode ocorrer retencao aguda de urina; nestes casos o medicamento deve ser utilizado com cautela. foram relatados casos raros de elevacao dos niveis sericos de transaminases, fosfatase alcalina e glicose, peste motivo recomenda-se a avaliacao laboratorial periodica de pacientes portadores de disfuncao hepatica ou diabetes mellitus, de modo a assegurar que nao tenham ocorrido alteracoes induzidas pela medicacao nestas patologias subjacentes. na decontinuacao abrupta do tratamento com lioresal, especialmente apos emprego plongo prazo, foram relatados casos de ansiedade e estados confusionais, alucinacoes, estados psicoticos, maniacos ou paranoicos, convulsoes (estado de mal epiletico), taquicardia e, como fenomeno rebote, agravamento temporario de espasticidade. portanto, exceto nos casos em que ocorra reacao adversa grave, o tratamento deve sempre ser gradualmente ontinuado, atraves da reducao sucessiva da dose (pperiodo de cerca de 1 a 2 semanas). efeitos na habilidade de dirigir ou operar maquinas: a habilidade de reacao do paciente pode ser adversamente afetada devido a sedacao, reducao do estado de alerta causado pelo lioresal, neste sentido os pacientes devem ser orientados a ter cuidado ao dirigir veiculos ou operar maquinas. gravidez e lactacao: nao ha ate o momento estudos conclusivos sobre o uso do produto em gestantes. sabe-se que o Lioresal - baclofeno atravessa a barreira placentaria e nao deveria portanto ser utilizado durante a gravidez, a nao ser que o beneficio potencial para a mae supere o risco potencial para a crianca. lioresal, administrado em doses terapeuticas, passa para o leite materno, mas em quantidades tao pequenas que nao se preve efeitos indesejaveis ao lactente. estudos sobre mutagenicidade, carcinogenicidade e toxicidade na reproducao: evidencias experimentais ate o momento sugerem que o Lioresal - baclofeno nao possui potencial carcinogenico ou mutagenico. o Lioresal - baclofeno administrado pvia oral aumenta a incidencia de hernia ventral (onfaloceles) em fetos de ratos tratados com aproximadamente 13 vezes a dose oral maxima recomendada para o homem (em base mg/kg). esta anormalidade nao e observada em camundongos e coelhos. foi observado aumento, aparentemente relacionado a dose, na incidencia de cisto ovariano e adrenais aumentadas e/ou hemorragicas com o uso de doses maximas (50 100 mg/kg) em ratas tratadas com Lioresal - baclofeno pdois anos. - interacoes medicamentosas: quando lioresal e administrado concomitan-temente com outras drogas que atuam sobre o snc, opiaceos sinteticos ou alcool pode ocorrer aumento da sedacao (ver ``efeitos sobre a habilidade de dirigir ou operar maquinas'). o risco de depressao respiratoria e tambem aumentado. durante o tratamento concomitante com antidepressivos triciclicos, o efeito de lioresal pode ser potencializado, resultando em hipotonia muscular pronunciada. uma vez que o tratamento concomitante com anti-hipertensivos pode resultar em aumento na queda de pressao arterial, a dose de medicacao anti-hipertensiva deve ser adequadamente reajustada. em pacientes com mal de parkinson recebendo tratamento com lioresal e levodopa foram relatados episodios de confusao mental, alucinacoes, cefaleia, nauseas e agitacao.

Apresentação de Lioresal

Lioresal é apresentado em comprimidos de 10 mg. caixa com 20 comprimidos.

Composição de Lioresal

Cada comprimido contem: Lioresal - baclofeno 10 mg; excipiente q.s.p. 1 comprimido.

Laboratório de Lioresal

Biogalenica Quím. e Farm. Ltda.

 

COMENTÁRIOS DOS NOSSOS CLIENTES

7 Comentários

usuário

Minha experiência foi muito agradável, estou muito satisfeito com todos os setores da Sare medicamentos. Indico à todos. E

09 de Dec

Rubens

(Bauru)

usuário

otimo atendimento e preço,sempre que preciso estou comprando,recomendo

09 de Dec

Jean

(Vargem Grande Paulista )

usuário

Rapidez, Agilidade e Confiabilidade !! O melhor processo de compra e entrega online que tive experiência

09 de Dec

RAPHAEL

(Jaboticabal )

usuário

Satisfação garantida.

09 de Dec

Andrea Mercante da Silva

(Itapecerica da Serra )

usuário

Ótimo. Empresa atual, moderna e dedicada ao cliente. Parabéns

09 de Dec

Ronaldo

(Embu)

usuário

Primeira vez que compro na sare e Gostei fiquei sastifeito pelo comprometimento deles indico

08 de Dec

Allan

(Groairas )

usuário

ótimo atendimento

08 de Dec

Douglas E da Costa

(Santos )