Bem Vindo a Sare Drogarias
LiveZilla Live Chat Software

Televendas

(11) 2021-6464

JANUVIA 100MG 14CPS

Fabricante: Merck Sharp & Dohme

Código do Produto:

De R$ 99,27 Por R$ 97,40

R$ 92,53 no pagamento à vista.

Comprar
bandeiras de cartões

DESCRIÇÃO DO PRODUTO

Laborat�rio de JANUVIA 100MG
Msd

Apresenta��o de Januvia
Comprimidos 100mg cx c/ 14 ou 28 unidades

JANUVIA 100MG - Informa��es
Mecanismo de A��o Januvia pertence a uma classe de agentes hipoglicemiantes orais denominada inibidores da dipeptidil peptidase 4 (DPP-4), que melhoram o controle glic�mico em pacientes com diabetes tipo 2 pmeio do aumento dos n�veis de horm�nios incretina ativos. Os horm�nios incretina, inclusive o pept�deo-1 semelhante ao glucagon (GLP-1) e o pept�deo insulinotr�pico dependente de glicose (GIP), s�o liberados pelo intestino ao longo do dia e seus n�veis aumentam em resposta a uma refei��o. As incretinas s�o parte de um sistema end�geno envolvido na regula��o fisiol�gica da homeostase da glicose. Quandoconcentra��es sangu�neas de glicose est�o normais ou elevadas, o GLP-1 e o GIP aumentam a s�ntese e a libera��o de insulina das c�lulas pancre�ticas beta pmeio de vias sinalizadoras intracelulares que envolvem o AMP c�clico. O tratamento com GLP-1 ou com inibidores da DPP-4 em modelos animais de diabetes tipo 2 demonstrou melhorar a responsividade das c�lulas beta � glicose e estimular a bioss�ntese e a libera��o de insulina. Com n�veis de insulina mais altos, a capta��o tecidual de glicose � aumentada. Al�m disso, o GLP-1 diminui a secre��o de glucagon pelas c�lulas pancre�ticas alfa. A redu��o das concentra��es de glucagon, associada a n�veis mais altos de insulina, resulta em redu��o da produ��o hep�tica de glicose e conseq�ente redu��o da glicemia. Quandoconcentra��es sangu�neas de glicose est�o baixas, n�o s�o observadas estimula��o da libera��o de insulina e supress�o da secre��o de glucagon pelo GLP-1. O GLP-1 e o GIP n�o impedem a resposta normal do glucagon � hipoglicemia. A atividade do GLP-1 e do GIP � ada pela enzima DPP-4, que hidrolisa rapidamente os horm�nios incretina para produzir produtos inativos. A sitagliptina evita a hidr�lise dos horm�nios incretina pelo DPP-4, aumentando conseq�entementeconcentra��es plasm�ticas das formas ativas de GLP-1 e GIP. Ao aumentar os n�veis de incretina ativa, a sitagliptina aumenta a libera��o de insulina e diminui os n�veis de glucagon de forma dependente da glicose. Em pacientes com diabetes tipo 2 com hiperglicemia, essas altera��es nos n�veis de insulina e de glucagon resultam em n�veis mais baixos de hemoglobina A1c (HbA1c) e concentra��es mais baixas da glicemia de jejum e p�s-prandial. Embora a sitagliptina seja um inibidpotente e altamente seletivo da enzima DPP-4, ela n�o inibeenzimas estreitamente relacionadas DPP-8 ou DPP-9. A inibi��o da DPP-8 ou da DPP-9, mas n�o da DPP-4, est� associada a toxicidade nos modelos animais pr�-cl�nicos e a altera��o da fun��o imunol�gica in vitro.


JANUVIA 100MG - Indica��es
Monoterapia Januvia � indicado como adjuvante � dieta e � pr�tica de exerc�cios para melhorar o controle glic�mico em pacientes com diabetes mellitus tipo 2. Terapia Combinada Januvia tamb�m � indicado para pacientes com diabetes mellitus tipo 2 para melhorar o controle glic�mico em combina��o com a metformina ou com um agonista de PPARg (pexemplo, tiazolidinediona) quando a dieta e os exerc�cios, al�m do agente �nico, n�o proporcionam controle glic�mico adequado.


Contra-indica��es de JANUVIA 100MG
Januvia � contra-indicado para pacientes com hipersensibilidade a qualquer um dos seus componentes.


Advert�ncias de JANUVIA 100MG
Gerais Januvia n�o deve ser utilizado ppacientes com diabetes tipo 1 ou para o tratamento de cetoacidose diab�tica. Hipoglicemia: nos estudos cl�nicos de JanuviaTM como monoterapia e JanuviaTM como parte da terapia combinada com a metformina ou a pioglitazona,taxas de hipoglicemia relatadas com JanuviaTM foram semelhantes �s observadas em pacientes que recebiam placebo. O uso de JanuviaTM em combina��o com medicamentos que sabidamente causam hipoglicemia, comosulfonilur�ias ou a insulina, ainda n�o foi adequadamente estudado. Insufici�ncia Renal: recomenda-se ajuste posol�gico para pacientes com insufici�ncia renal moderada ou grave e para pacientes com IRT que requeiram hemodi�lise (veja POSOLOGIA E ADMINISTRA��O, Pacientes com Insufici�ncia Renal).


Uso na gravidez de JANUVIA 100MG
Categoria de risco: B A sitagliptina n�o foi teratog�nica para ratos em doses orais de at� 250 mg/kg ou para coelhos que receberam 125 mg/kg durante a organog�nese (at� 32 e 22 vezes, respectivamente, a exposi��o humana com base na dose di�ria recomendada de 100 mg/dia para humanos adultos). Em ratos, observou-se discreto aumento da incid�ncia de malforma��es das costelas fetais (aus�ncia, hipoplasia e costelas flutuantes) com doses orais de 1.000 mg/kg/dia (aproximadamente 100 vezes a exposi��o em humanos com base na dose di�ria recomendada de 100 mg/dia para humanos adultos). Na prole de ratos que receberam doses orais de 1.000 mg/kg/dia, foram observadas discretas redu��es dos pesos corporais m�dios pr�-desmame em ambos os sexos e ganhos de peso corporal p�s-desmame em machos. No entanto, estudos de reprodu��o animal nem sempre s�o preditivos da resposta humana. N�o existem estudos adequados e bem controlados conduzidos em mulheres gr�vidas; portanto, n�o se conhece a seguran�a de JanuviaTM nessa popula��o. O uso de JanuviaTM, assim como o de outros agentes hipoglicemiantes orais, n�o � recomendado na gravidez. Lacta��o A sitagliptina � secretada no leite de ratas lactantes. N�o se sabe se a sitagliptina � secretada no leite humano; portanto, JanuviaTM n�o deve ser utilizado puma mulher que esteja amamentando. Este medicamento n�o deve ser utilizado pmulheres gr�vidas sem orienta��o m�dica ou do cirurgi�o-dentista.


Intera��es medicamentosas de JANUVIA 100MG
Nos estudos de intera��o medicamentosa, a sitagliptina n�o exerceu efeitos clinicamente significativos na farmacocin�tica dos seguintes f�rmacos: metformina, rosiglitazona, gliburida, sinvastatina, varfarina e anticoncepcionais orais. Com base nesses dados, a sitagliptina n�o inibeisoenzimas do sistema do citocromo P450 (CIP) 3A4, 2C8 ou 2C9. Com base nos dados in vitro, tamb�m n�o � esperado que a sitagliptina inibaisoenzimas 2D6, 1A2, 2C19 ou 2B6 ou induza a isoenzima 3A4 desse sistema enzim�tico. Quando a digoxina foi co-administrada com o fosfato de sitaglipitina, houve discreto aumento na AUC (11%) e na m�dia da Cm�x (18%) da digoxina; estes aumentos n�o parecem ser clinicamente significativos. Os pacientes em tratamento com digoxina devem ser monitorados de forma apropriada. N�o � recomendado ajuste posol�gico da digoxina ou de JanuviaTM . A AUC e a Cm�x da sitagliptina aumentaram aproximadamente 29% e 68%, respectivamente, em indiv�duos que receberam a co-administra��o de uma dose �nica de 100 mg de JanuviaTM pvia oral e uma dose �nica de 600 mg de ciclosporina pvia oral, um potente inibidinvestigativo da pglicoprote�na. As altera��es observadas na farmacocin�tica da sitagliptina n�o parecem ser clinicamente significativas. N�o � recomendado ajuste posol�gico de JanuviaTM quando coadministrado com a ciclosporina ou outros inibidores da p-glicoprote�na (pexemplo, cetoconazol). Uma an�lise da farmacocin�tica populacional dos pacientes e volunt�rios saud�veis (N= 858) que utilizavam ampla variedade de medicamentos concomitantemente (83 medicamentos, aproximadamente metade dos quais eliminados pvia renal) n�o mostrou efeitos clinicamente significativos desses medicamentos na farmacocin�tica da sitagliptina.


Rea��es adversas / Efeitos colaterais de JANUVIA 100MG
Este � um medicamento novo e, emborapesquisas tenham indicado efic�cia e seguran�a aceit�veis para comercializa��o, efeitos indesej�veis e n�o conhecidos podem ocorrer. Neste caso informe seu m�dico. Januvia foi geralmente bem tolerado nos estudos cl�nicos controlados tanto em monoterapia como em terapia combinada e a incid�ncia global de eventos adversos foi semelhante � relatada com o placebo. A ontinua��o da terapia peventos adversos cl�nicos tamb�m foi semelhante � observada com o placebo. Em quatro estudos controlados com placebo, tr�s de 24 semanas e um de 18 semanas de dura��o, 1.082 pacientes receberam 100 mg/dia de JanuviaTM e 778 pacientes receberam placebo (dois destes estudos tamb�m inclu�ram 456 pacientes que receberam 200 mg/dia de JanuviaTM, duas vezes a dose recomendada). N�o foram relatadas rea��es adversas relacionadas ao medicamento que tenham ocorrido a uma incid�ncia >=1% em pacientes que receberam JanuviaTM. A incid�ncia global de hipoglicemia em pacientes que receberam JanuviaTM foi semelhante � observada com o placebo (100 mg de JanuviaTM, 1,2%; 200 mg de JanuviaTM, 0,9%; placebo, 0,9%). A incid�ncia de eventos adversos gastrintestinais selecionados em pacientes que receberam cada uma das doses de JanuviaTM foi semelhante � observada com o placebo, com exce��o da incid�ncia mais alta de n�useas com a dose de 200 mg: dabdominal (100 mg de JanuviaTM, 2,3%; 200 mg de JanuviaTM, 1,3%; placebo, 2,1%), n�useas (1,4%, 2,9%, 0,6%), v�mitos (0,8%, 0,7%, 0,9%) e diarr�ia (3,0%, 2,6%, 2,3%).


JANUVIA 100MG - Posologia
A dose recomendada de Januvia � de 100 mg em dose �nica di�ria como monoterapia ou em terapia combinada com a metformina ou um agonista de PPARg (pexemplo, tiazolidinediona). Januvia pode ser tomado com ou sem alimentos. Pacientes com Insufici�ncia Renal Para pacientes com insufici�ncia renal leve (clearance de creatinina [CrCl] �50 ml/min, correspondendo aproximadamente a n�veis s�ricos de creatinina �1,7 mg/dl em homens e �1,5 mg/dl em mulheres), n�o � necess�rio ajuste posol�gico para Januvia. Para pacientes com insufici�ncia renal moderada (CrCl �30 a <50 ml/min, correspondendo aproximadamente a n�veis s�ricos de creatinina >1,7 a �3,0 mg/dl em homens e >1,5 a �2,5 mg/dl em mulheres), a posologia de Januvia � de 50 mg em dose �nica di�ria. Para pacientes com insufici�ncia renal grave (CrCl <30 ml/min, correspondendo aproximadamente a n�veis s�ricos de creatinina >3,0 mg/dl em homens e >2,5 mg/dl em mulheres) ou com IRT que requeiram hemodi�lise, a dose de Januvia � de 25 mg em dose �nica di�ria. Januvia pode ser administrado independentemente dos hor�rios da hemodi�lise. O clearance de creatinina pode ser estimado a partir da creatinina s�rica utilizando-se a f�rmula de Cockcroft-Gault (veja CARACTER�STICAS FARMACOL�GICAS, Popula��es Espec�ficas, Insufici�ncia Renal).


JANUVIA 100MG - Superdosagem
Durante os estudos cl�nicos controlados em volunt�rios saud�veis, doses �nicas de at� 800 mg de Januvia, em geral, foram bem toleradas. Em um estudo com uma dose de 800 mg de Januvia, foram observados aumentos m�nimos de QTC, n�o considerados clinicamente relevantes (veja CARACTER�STICAS FARMACOL�GICAS, Farmacodin�mica). N�o existem experi�ncias em humanos com doses acima de 800 mg. No caso de superdose, � razo�vel empregarmedidas de suporte habituais, pexemplo, remo��o de material n�o absorvido do trato gastrintestinal, monitoramento cl�nico (inclusive a obten��o de um eletrocardiograma) e terapia de suporte, se necess�rio. A sitagliptina � moderadamente dialis�vel. Nos estudos cl�nicos, aproximadamente 13,5% da dose foi removida durante uma sess�o de hemodi�lise de 3 a 4 horas. Pode ser considerada uma sess�o de hemodi�lise prolongada, se clinicamente apropriado. Ainda n�o se sabe se a sitagliptina � dialis�vel pdi�lise peritoneal.

COMENTÁRIOS DOS NOSSOS CLIENTES

7 Comentários

usuário

Prezados, boa tarde! Tenho uma reclamação a fazer que quando recebemos o produto, tinha uma ampola quebrada, provavelment deve ter sido no trajeto com o tansporte. minha pergunta é: neste caso, como fica a questão da troca deste produto, para que nós consumidores não tomemos prejuízo?

28 de Nov

(Rio de Janeiro)

usuário

Atendimento perfeito.

28 de Nov

CLAUDIO BECHARA ABDUCHA

(Rio de Janeiro )

usuário

Apesar de inúmeras tentativas não consegui efetuar o pagamento pelo débito.Minhas diversas tentativas de esclarecimento online foi infrutífera, pois não conseguia me fazer entender com o/a interlocutor/a que me tratava como um semi imbecil. Acabei tendo que comprar pelo cartão que saiu mais caro desnecessariamente.

28 de Nov

L.

(Rio de Janeiro)

usuário

OK

27 de Nov

Sueli

(Indaiatuba)

usuário

Excelente atendimento, Bruna que sempre me atende e muito educada, amorosa e rapida, uma excelente empresa.

26 de Nov

SILVIO DE SOUZA NASCIMENTO

(Vitória da Conquista )

usuário

Desde a primeira compra tudo saiu de um modo completamente perfeito. Um agraço jorge miguel

26 de Nov

jorge

(Rio de Janeiro)

usuário

Recebido, obrigada

26 de Nov

Berenice

(Florianópolis)