Bem Vindo a Sare Drogarias

Televendas

(11) 2021-6464

Cloridrato de Venlafaxina 75mg c/28 Comprimidos - Biosintética

Fabricante: Biosintética Genéricos

Código do Produto: 7891045009683

De R$ 103,75 Por R$ 92,33

R$ 87,71 no pagamento à vista.

Venda proibida via internet. Portaria 344 de 1998 - ANVISA.

Compre através do nosso televendas - (11)2021-6464

Restrito
bandeiras de cartões

DESCRIÇÃO DO PRODUTO

Cloridrato de Venlafaxina Apresentação de Venlafaxina: 75mg com 28 Comprimidos. Medicamento Referência: Efex   Efeitos Colaterais de Venlafaxina Gastrointestinal Efeitos colaterais gastrointestinais freqüentemente incluem náusea (até 35%), boca seca (14% a 18%), constipação (12%), anorexia (12% a 23%), vômitos, diarréia (5% a 12%), eructação, dabdominal e flatulência. efeitos colaterais gastrointestinais relatados na Fase 3 de testes pré-comercialização incluem aumento do apetite, bruxismo, colite, disfagia, edema da língua, esofagite, gastrite, gastroenterite, úlcera gastrintestinal, gengivite, glossite, hemorragia retal, hemorróidas, melena , monilíase oral, estomatite ulceração da boca, distensão abdominal, dbiliar, queilite, colecistite, colelitíase, espasmos do esôfago, duodeno, hematêmese, doença do refluxo gastroesofágico, hemorragia gastrointestinal, hemorragia gengival, hepatite, ileíte, icterícia, obstrução intestinal, sensibilidade do fígado, periodontite parotidite, proctite, distúrbio retal, aumento da glândula salivar, aumento da salivação, fezes moles, e oloração da língua. Sistema nervoso Efeitos secundários do sistema nervoso freqüentemente, tontura (16%), sonolência (até 14%), insônia (11% a 25%), fadiga (11%), nervosismo (9%), sonhos anormais, anormalidades do sono, tremor, depressão, parestesia, diminuição da libido agitação, hipertonia, ansiedade, delírio e espasmos. A incidência de cada um desses efeitos varia entre 10% e 20% dos pacientes tratados. Discinesia também foi relatada. venlafaxina tem sido relacionado com o aumento do limiar de tolerância à dà estimulação elétrica do nervo sural e do e em que aumenta a d(somatório dor). Um caso de síndrome da serotonina tem sido relatado que se acredita ter sido precipitada pela combinação de venlafaxina e trazodona. Um pequeno estudo sugere que a venlafaxina pode melhorar a atenção, o desempenho do tempo de concentração, memória e reação após uma única dose oral. efeitos colaterais do sistema nervoso relatado na Fase 3 de testes pré-comercialização incluem amnésia, confusão, despersonalização, hipoestesia, pensamento anormal, trismo, vertigem, acatisia, apatia, ataxia, parestesia circum, sistema nervoso central (SNC) estimulação, hostilidade, hiperestesia, hipercinesia, hipotonia, incoordenação, mioclonias, neuralgia, neuropatia, convulsões, alteração de fala, estupor, transtorno de adaptação, acinesia, abuso de álcool, afasia, bradicinesia, síndrome buccoglossal, acidente vular cerebral, sensação de perda, bêbado de consciência, demência, distonia, aumento da energia, paralisia facial, marcha anormal, síndrome de Guillain-Barré, hipercloridria, hipocinesia, histeria, dificuldades de controle de impulso, aumento da libido, dificuldade de movimento, neurite, nistagmo, paresia, reflexos diminuído ou aumentado, e torcicolo. Embora esses eventos ocorreram durante o tratamento com a venlafaxina, a causalidade não foi determinada. deficientes coordenação e equilíbrio tem sido relatada em estudos pós-comercialização. Convulsões foram relatados em 0,26% dos pacientes tratados durante os testes pré-comercialização. O fabricante recomenda que a terapia ser interrompido em doentes que desenvolvem convulsões. O impacto da venlafaxina na somatória dpode indicar um potencial efeito analgésico para dneuropática clínica. Quase todos os serotonina inibidores seletivos da recaptação de serotonina, misturado / inibidores da recaptação de noradrenalina e de sono causa antidepressivos tricíclicos anormalidades em alguma medida. Estes antidepressivos têm marcado efeitos dose-dependentes em movimento rápido dos olhos (REM) sono, causando reduções na quantidade total de sono REM durante a noite e atrasa a primeira entrada em sono REM (aumento da latência do sono REM início (ROL)), ambos em indivíduos saudáveis ​​e em pacientes deprimidos. Os antidepressivos que funcionam aumentam a serotonina parece ter o maiefeito sobre o sono REM. A redução do sono REM é maino início do tratamento, mas gradualmente retorna para linha de base durante terapia a longo prazo, no entanto, o EDD é longo. Após a ontinuação da terapia a quantidade de sono REM tende a se recuperar.Alguns destes medicamentos (ou seja, a bupropiona, a mirtazapina, nefazodona, trazodona, trimipramina) parecem ter um efeito modesto ou mínimo sobre o sono REM.

COMENTÁRIOS DOS NOSSOS CLIENTES

7 Comentários

usuário

Foi muito legal, superou a minha expectativa, muito obrigado

07 de Dec

Henrique

(Ilha Solteira )

usuário

O último produto que comprei tá demorando demais pra chegar já faz mas de 10 dias

06 de Dec

edilson

(Unaí )

usuário

PERFEITO, ENTREGA RÁPIDA SEM NENHUM PROBLEMA

05 de Dec

MAURO

(Curitiba )

usuário

Preço e facilidades de acesso bons. O prazo de entrega podia ser menor.

04 de Dec

Cristiane

(São Vicente )

usuário

Rapido, pratico e bom preço

04 de Dec

Lara

(Uberlândia )

usuário

Minhas expectativas foram atendidas Obrigada pelo atendimento estou satisfeita

02 de Dec

Sandra

(Castanhal )

usuário

Como sempre,muito bem atendido,pedido chegam rapido,estou muito satisfeito com vcs.um grande abraço e muito obrigado.

02 de Dec

Fernando

(Leme )