Bem Vindo a Sare Drogarias

Televendas

(11) 2021-6464

CLONIDIN 150MCG/ML 25ETJ

Fabricante: Cristália

Código do Produto: SKUP6271

De R$ 244,93 Por R$ 229,34

R$ 217,87 no pagamento à vista.

ou em até 4x R$ 57,34 s/ juros.

Venda proibida via internet. Portaria 344 de 1998 - ANVISA.

Compre através do nosso televendas - (11)2021-6464

Restrito
bandeiras de cartões

DESCRIÇÃO DO PRODUTO

Clonidin Indicações de Clonidin O CLONIDIN, solução injetável, tem aplicações que incluem analgesia e ação sinérgica com anestésicos opióides lipofílicos, morfina e anestésicos locais. Atua na estabilização hemodinâmica. Dentre suas aplicações podemos destacar - Clonidin - Clonidin: Analgésico potente de curta duração (4 a 6 horas) pmediação espinhal ou supra-espinhal. Adjuvante em analgesia pmediação espinhal ou supra-espinhal - Clonidin - Clonidin: potencializa a ação de anestésicos tais como - Clonidin - Clonidin: lidocaína e bupivacaína, favorecendo diminuição de dosagem e prolongamento da ação. Associada à bupivacaína isobárica, diminui a incidência de "Tourniquet Pain". Adjuvante em analgesia pós-operatória - Clonidin - Clonidin: redução de morfina e opióides lipofílicos com conseqüente diminuição de seus efeitos colaterais. A medicação pré-anestésica com CLONIDIN já é rotineira e inclui aindaseguintes indicações - Clonidin - Clonidin: promover estabilização hemodinâmica reduzir níveis plasmáticos de catecolaminas reduzir a demanda panestésicos opióides e anestésicos gerais prolongar a anestesia espinhal ptetracaína reduzir a pressão intra-ocular em cirurgia oftálmica Contra-Indicações de Clonidin O produto é contra-indicado em pacientes com histórico de reações de hipersensibilidade à Clonidin - clonidina, bem como a outros componentes do medicamento. A administração peridural é contra-indicada na presença de infecção no local da injeção, em pacientes sob terapia anticoagulante e naqueles com diátese hemorrágica. A administração de CLONIDIN acima de C4 é contra-indicada uma vez que não existem dados de segurança suficientes para este uso. Também aos portadores de doença do nódulo sinusal. Também em - Clonidin - Clonidin: Diferentes formas de agitação, e perturbações do coração, como pexemplo "síndrome de Sinusknoten" ou bloqueio átrio-ventricular II e III; Pacientes portadores de doença no nódulo sinusal; Batimentos cardíacos abaixo de 50 batidas pminuto; Período de amamentação; Depressão. Precauções de Clonidin As indicações para o produto não prevêem tratamento com Clonidin prolongado. O uso prolongado (6 ou mais dias) requer cuidados especiais - Clonidin: O tratamento com Clonidin não deve ser interrompido abruptamente; pode haver efeito rebote, com desestabilização do quadro hemodinâmico. Em portadores de hipertensão, a interrupção brusca pode levar a crises hipertensivas graves, de conseqüências imprevisíveis. GERAIS COM CLONIDIN - Clonidin: Efeitos Cardíacos - Clonidin:- A Clonidin - clonidina peridural causa freqüentemente diminuição no batimento cardíaco. A bradicardia sintomática pode ser tratada com atropina. Raramente foi relatado bloqueio atrioventricular maido que o do I Grau. A droga não altera a resposta hemodinâmica ao exercício, mas pode marar o aumentar do batimento cardíaco associado com a hipovolemia. Depressão Respiratória e Sedação - Clonidin:- A administração de Clonidin - clonidina pode resultar em sedação através da ativação dos alfa-adrenoceptores no tronco cerebral. Altas doses de Clonidin - clonidina causam sedação e anormalidades ventilatórias normalmente moderadas. Pode haver desenvolvimento de tolerância a esses efeitos com a administração crônica. Esses efeitos têm sido relatados com doses em bolus, que são significativamente maiores que a velocidade de infusão recomendada para o tratamento com Clonidin da dno câncer. Depressão - Clonidin:- Tem ocorrido depressão em pequena porcentagem de pacientes tratados com Clonidin - clonidina oral ou transdérmica. A depressão ocorre normalmente em pacientes com câncer e pode ser exacerbada pelo tratamento com a Clonidin - clonidina. Os pacientes, especialmente aqueles com história conhecida de desordens afetivas, devem ser monitorados em relação aos sinais e sintomas de depressão. Dde Origem Visceral ou Somática - Clonidin:- Nas pesquisas clínicas, nas doses testadas, a Clonidin - clonidina mostrou-se mais efetiva na dneuropática bem localizada, que foi caracterizada como de natureza elétrica, de queimação, pontada, localizada nos dermátomos ou distribuição do nervo periférico. O produto pode ser menos efetivo, ou possivelmente inefetivo no tratamento com Clonidin da ddifusa, pouco localizada ou de origem visceral. CARCINOGENICIDADE, MUTAGENICIDADE E DIMINUIÇÃO DA FERTILIDADE - CLONIDIN - Clonidin: Em um estudo de 132 semanas em ratos, o Clonidin - Cloridrato de Clonidin - clonidina administrado como mistura dietética, em concentrações de 5 a 8 vezes (baseado na superfície corporal) a dose máxima humana recomendada diária de 50 mcg/kg, para hipotensão, não mostrou nenhum potencial carcinogênico. A Clonidin - clonidina mostrou-se negativa no teste de mutagenicidade de Arnes. A fertilidade de ratos machos ou fêmeas não foi afetada pelas doses de Clonidin - Cloridrato de Clonidin - clonidina de 150 mcg/kg, ou cerca de 0,5 vez a dose máxima humana recomendada. A fertilidade de ratos fêmeas contudo, pareceu ser afetada em outra experiência com níveis de doses orais de 500 a 2000 mcg/kg, ou 2 a 7 vezes a dose máxima humana recomendada. GRAVIDEZ CATEGORIA C - CLONIDIN - Clonidin: Os estudos de reprodução em coelhos com doses de Clonidin - Cloridrato de Clonidin - clonidina em concentrações de até a dose máxima humana recomendada, não demonstraram evidência de potencial teratogênico ou embriotóxico. Em ratos, contudo, doses baixas de até 1/3 da dose máxima humana recomendada, foram associadas com reabsorções aumentadas, em um estudo no qualratas foram tratadas continuamente dois meses antes do acasalamento. As reabsorções aumentadas não foram associadas com o tratamento com Clonidin, com a mesma ou maidose de até 0,5 vez da dose máxima humana recomendada, quandoratas foram tratadas entre 6 e 15 dias da gestação. As reabsorções aumentadas foram observadas em níveis maiores (7 vezes a dose máxima humana recomendada em ratos e camundongos tratados entre 1 e 14 dias de gestação). A Clonidin - clonidina atravessa rapidamente a placenta e suas concentrações são similares no plasma materno e no do cordão umbilical;concentrações do fluído amniótico podem ser 4 vezes àquelas encontradas no soro. Não existem estudos adequados e bem controlados em mulheres grávidas durante o início da gestação, quando ocorre a formação dos órgãos. Os estudos utilizando Clonidin - clonidina peridural durante o parto, não têm demonstrado reações adversas aparentes na criança no momento do parto. Contudo, esses estudos não monitoram os efeitos hemodinâmicos na criança, nos dias após o parto. O injetável de Clonidin - Cloridrato de Clonidin - clonidina deve ser usado durante a gravidez somente se os potenciais benefícios justificarem o potencial risco ao feto. Advertências de Clonidin O produto deve ser usado com cautela em portadores de doenças vulares cerebrais, nos casos de insuficiência coronária ou de infarto do miocárdio recente, nos portadores de distúrbios vulares periféricos oclusivos tais como a doença de Raynaud e em casos de histórico depressivo. Durante o tratamento com CLONIDIN, os batimentos cardíacos não devem estar abaixo de 56 batimentos pminuto. Os portadores de lentes de contato devem ocasionalmente observar a diminuição do fluxo lacrimal. Durante o tratamento com CLONIDIN o paciente não deve dirigir veículos, operar máquinas ou trabalhar em serviços contínuos, pois a sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas. Uso em Analgesia Pós-Operatória ou Obstétrica - Clonidin:- O produto não é recomendado para o monitoramento da analgesia do parto, pós-parto, ou peri-cirúrgica. O risco de instabilidade hemodinâmica, especialmente hipotensão e bradicardia, após Clonidin - clonidina peridural, pode ser inaceitável nesses pacientes. Hipotensão - Clonidin:- Pode ocorrer grave hipotensão após a administração de CLONIDIN e portanto cuidados devem ser tomados com todos os pacientes. O produto não é recomendado na maioria dos pacientes com doença cardiovular grave ou para aqueles que são hemodinamicamente instáveis. O benefício de sua administração nesses pacientes deve ser cuidadosamente calculado contra os potenciais riscos resultantes da hipotensão. Os sinais vitais devem ser freqüentemente monitorados, especialmente durante os primeiros dias da terapia peridural com CLONIDIN. Quando a droga é infundida nos segmentos espinhais torácicos superiores, podem ser verificadas quedas mais pronunciadas na pressão sangüínea. A Clonidin - clonidina diminui o fluxo simpático do sistema nervoso central resultando em diminuição da resistência periférica, resistência vular renal, freqüência cardíaca e pressão sangüínea. Contudo, na ausência de hipotensão profunda, o fluxo arterial renal e a taxa de filtração glomerular permanecem essencialmente inalterados. Em um estudo duplo-cego, aleatório, de pacientes com câncer, no qual administraram-se pvia peridural a 38 pacientes, 30 mcg/h de Clonidin - clonidina, após administração de morfina peridural, houve ocorrência de hipotensão em cerca de 45% dos pacientes. A maioria dos episódios de hipotensão ocorreu nos primeiros quatro dias após o início da administração peridural de Clonidin - clonidina. Entretanto, episódios de hipotensão ocorreram através da duração de todo o estudo. Estes episódios tiveram tendência de ocorrer mais comumente em mulheres, e com pacientes com níveis séricos mais altos de Clonidin - clonidina. Os pacientes que apresentaram hipotensão também tiveram tendência de pesar menos do que aqueles que não tiveram hipotensão. A hipotensão responde normalmente aos fluídos intravenosos e, se necessário, à efedrina parenteral. Os relatos publicados sobre o uso de Clonidin - clonidina peridural na analgesia intra e pós-operatória, também demonstram hipotensão consistente e marcante como resposta à droga. Pode ocorrer hipotensão grave mesmo se houver pré-tratamento com Clonidin com fluído intravenoso. Abstinência - Clonidin:- A interrupção repentina do tratamento com Clonidin - clonidina, em relação à via de administração, tem resultado em alguns casos, em sintomas como nervosismo, agitação, cefaléia e tremor, acompanhado ou seguido puma rápida elevação na pressão sangüínea. A probabilidade de tais reações parece ser maiapós a administração de doses mais altas ou com o tratamento com Clonidin concomitante com beta-bloqueadores. Nestas situações devem ser tomados cuidados especiais. Após abstinência abrupta de Clonidin - clonidina foram relatados casos raros de encefalopatia hipertensiva, acidentes cerebrovulares e óbito. Pacientes com histórico de hipertensão e/ou outras condições cardiovulares subjacentes podem estar sob risco das conseqüências da ontinuação abrupta da Clonidin - clonidina. No estudo duplo-cego, aleatório, de dno câncer de 38 pacientes, aos quais foram administrados 720 mcg de Clonidin - clonidina pdia, os mesmos tiveram hipertensão rebote após interrupção abrupta da Clonidin - clonidina. Um desses pacientes, com hipertensão rebote, também sofreu acidente cerebrovular. O monitoramento cuidadoso do funcionamento da bomba de infusão e a inspeção do cateter, verificando a existência de obstrução ou deslocamento, pode reduzir o risco de supressão abrupta inadvertida de Clonidin - clonidina peridural. Os pacientes devem comunicar imediatamente seu médico se houver interrupção inadvertida, pqualquer razão, da administração de Clonidin - clonidina. Os pacientes também devem ser instruídos para não ontinuar a terapia sem consultar o médico. Quando houver ontinuação da terapia peridural com Clonidin - clonidina, o médico deve reduzir a dose gradualmente p2 a 4 dias para evitar os sintomas de abstinência. Um excessivo aumento na pressão arterial, após a ontinuação da Clonidin - clonidina peridural, pode ser tratado com Clonidin - clonidina ou fentolamina intravenosa. Se a terapia tiver que ser ontinuada em pacientes sob tratamento com Clonidin concomitante com Clonidin - clonidina e beta-bloqueadores, o beta-bloqueaddeve ser interrompido vários dias antes da ontinuação gradual da Clonidin - clonidina peridural. Infecções - Clonidin:- As infecções relacionadas com os cateteres peridurais implantados são um sério risco. A ocorrência de febre em paciente que esteja recebendo Clonidin - clonidina peridural deve incluir a possibilidade de infecção relacionada com o cateter, tal como a meningite ou abcesso peridural. Segurança - Clonidin:- A segurança deste produto somente foi estabelecida em grupo muito selecionado de pacientes com câncer e somente após um ensaio adequado de analgesia opióide. Outro uso não tem segurança comprovada e não é recomendado. Em algum raro paciente, os potenciais benefícios podem sobrepujar os conhecidos riscos. Amamentação de Clonidin As concentrações de Clonidin - clonidina no leite humano são de aproximadamente duas vezes àquelas encontradas no plasma materno. Deve haver muito cuidado ao se administrar Clonidin - clonidina à mulheres em fase de amamentação. Deve-se tomar a decisão de ontinuar a amamentação ou a administração de Clonidin - clonidina, em função do potencial para a ocorrência de reações adversas nas crianças lactentes. Apresentação de Clonidin Caixa de Clonidin contendo 25 ampolas de Clonidin de 1ml Caixa de Clonidin contendo 25 estojos com ampolas de Clonidin de 1 ml Composição de Clonidin Cada ml contém - Clonidin: Clonidin - Cloridrato de Clonidin - clonidina (DBC 0291.02-1) .................... 150 mcg Veículo estéril qsp .................... 1,0 ml (Veículo - Clonidin: cloreto de sódio e água para injetáveis) Informação Técnica de Clonidin Nota - Clonidin - Clonidin:- O produto é restrito ao uso hospitalar e sua administração somente deve ser feita pprofissionais familiarizados com os procedimentos anestésicos. CLONIDIN não é recomendado para o tratamento da dobstétrica, pós-parto, ou peri-cirúrgica. O risco de instabilidade hemodinâmica, especialmente hipotensão e bradicardia, após a administração de Clonidin - clonidina peridural, pode ser inaceitável nesses pacientes. Contudo, em alguma rara paciente obstétrica, pós-parto ou peri-cirúrgico, os potenciais benefícios podem sobrepujar os possíveis riscos. Conserve o produto em temperatura ambiente, entre 15 e 30oC, protegido da luz. O produto não deve ser congelado. O produto não contém conservantes. O prazo de validade é de 24 meses a partir da data de fabricação, impressa na embalagem. Não utilize medicamento vencido. TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS. A Clonidin - clonidina é um agonista (2 adrenérgico parcial ((2 / (1 = 200 - Clonidin:1), interagindo também com receptores imidazolínicos. O perfil farmacológico é complexo, tendo como variáveis principais - Clonidin - Clonidin: a dosagem; a distribuição dos receptores no SNC, tecidos vulares e órgãos; via de administração e interação com outros fármacos. Em doses terapêuticas pela via sistêmica age de forma sinérgica com anestésicos opióides lipofílicos e com benzodiazepínicos. A demanda de oxigênio é diminuída. Pela via espinhal e supra-espinhal a Clonidin - clonidina exerce efeito analgésico de ação opióide, pinteração com receptores adrenérgicos localizados no corno dorsal da medula. Atua sinergicamente com opióides lipofílicos e anestésicos locais. Em doses baixas, o efeito hipotensivo é predominante e está relacionado com a inibição dos neurônios catecolisinérgicos na região dos núcleos reticulares no tronco cerebral. Receptores imidazolínicos, situados ventro-lateralmente na medula oblonga também estariam envolvidos neste efeito. A elevada lipossolubilidade da Clonidin - clonidina (coeficiente de partição octanol/água de 114 - Clonidin:1) explica a sua distribuição predominante no sistema nervoso. Duas horas após administração oral a concentração intracerebral é 2,5 vezes maique a concentração plasmática. A Clonidin - clonidina é absorvida rapidamente e quase quantitativamente após administração oral, alcançando concentração plasmática máxima em 60 a 90 minutos. A meia-vida de eliminação está entre 9 a 12 horas. Cerca de 50% são metabolizados para componentes inativos no fígado e o restante é eliminado inalterado pelos rins. O desempenho insuficiente da função renal pode alterar estes valores, prolongando a retenção do fármaco. O efeito analgésico se manifesta 15 minutos após a aplicação intratecal, peridural, intramuscular ou intravenosa. A analgesia é potente e de curta duração (4 a 6 horas) paraaplicações espinhais e supra-espinhais; é menos consistente nas aplicações IM e IV. Apenas a administração intratecal segue um perfil dose-dependente - Clonidin - Clonidin: o tempo para o início da analgesia pode ser reduzido para 3 minutos e a duração da mesma prolongada para até 14 horas em função da dosagem. Interações Medicamentosas de Clonidin A Clonidin - clonidina tem efeitos aditivos quando usado concomitantemente com álcool, barbitúricos ou depressores do SNC como hipnóticos, sedativos, tranqüilizantes. Os analgésicos narcóticos podem potencializar os efeitos hipotensivos da Clonidin - clonidina. Não deve ser usada concomitantemente com adrenolíticos alfa, de efeitos subtrativos pantagonismo aos receptores. Não deve ser usada com antidepressivos tricíclicos, agentes bloqueadores beta-adrenérgicos. Os primeiros podem antagonizar os efeitos hipotensivos da Clonidin - clonidina, sendo que seus efeitos sobre a ação analgésica da Clonidin - clonidina são onhecidos. Os antidepressivos tricíclicos podem antagonizar os efeitos hipotensivos da Clonidin - clonidina. Os agentes beta-bloqueadores podem exacerbar a resposta hipertensiva verificada com a supressão da Clonidin - clonidina. Também, devido ao potencial para efeitos aditivos como a bradicardia e o bloqueio AV, cuidados devem ser tomados em pacientes recebendo Clonidin - clonidina que estejam sob tratamento com agentes que afetem a função do nódulo sinusal ou a condução AV nodal, isto é, digitálicos, bloqueadores do canal de cálcio e beta-bloqueadores. Existe um relato de caso de paciente com delírio agudo associado com o uso simultâneo de flufenazina e Clonidin - clonidina oral. Os sintomas cessaram quando houve a suspensão da Clonidin - clonidina e houve recorrência quando a Clonidin - clonidina foi reinstituída. A Clonidin - clonidina peridural pode prolongar a duração dos efeitos farmacológicos dos anestésicos locais peridurais, incluindo tanto o bloqueio sensitivo quanto o motor. A tolazolina pode reduzir ou inibir de modo dose-dependente, o efeito da Clonidin - clonidina, sendo apropriada assim como antídoto. Istruções de Clonidin A ampola traz na parte superium PONTO DE CORTE. Este ponto deve estar voltado para o manipulador. Forçar a junção em sentido contrário. Ela se romperá, abrindo a ampola. Parto e Trabalho de Parto de Clonidin Não existem estudos clínicos adequadamente controlados avaliando a segurança, eficácia e dose da Clonidin - clonidina em procedimentos obstétricos. O uso de Clonidin - clonidina como analgésico durante o parto e trabalho de parto não é indicado, pelo fato de a perfusão materna da placenta ser criticamente dependente da pressão sangüínea. Polologia de Clonidin As necessidades posológicas são variáveis e devem ser individualizadas conforme a indicação e a resposta do paciente. Na medicação pré-anestésica - Clonidin - Clonidin:- A dosagem usual é de 300 mcg pvia oral. Quando a via oral não fpossível,aplicações mais aconselháveis são IM profunda, IV lenta (7 a 10 minutos) ou diluída. Pgotejamento intravenoso. Em procedimentos cirúrgicos de longa duração, dose adicional de 150 mcg ou manutenção pgotejamento intravenoso pode ser necessário. Na analgesia pós-operatória - Clonidin - Clonidin:- A dose inicial recomendada de CLONIDIN para infusão peridural contínua é de 30 mcg/h. Embora a dosagem possa ser titulada para mais ou menos, dependendo do alívio da de ocorrência de reações adversas, a experiência com doses acima de 40 mcg/h é ada. É essencial estar familiarizado com os dispositivos de infusão peridural contínua, e os pacientes devem ser cuidadosamente monitorados nos primeiros dias, avaliando sua resposta. Dose inicial de 150 mcg via intratecal, peridural produz analgesia de curta duração (4 a 6 horas) e deverá ser repetida de acordo comrespostas do paciente. Na aplicação intratecal, a analgesia é de duração dose dependente; 450 mcg em dose única produz analgesia de até 14 horas. A faixa de 300 a 450 mcg é considerada a mais segura pser hemodinamicamente mais estável e provocar menos efeitos colaterais. Em associação com outros fármacos - Clonidin - Clonidin:- A posologia deve ser individualizada para cada caso. Nas associações com anestésicos locais (lidocaína, bupivacaína e mepivacaína) o procedimento e a dosagem mais usual consiste na adição de 150 mcg de CLONIDIN solução injetável à dose escolhida do anestésico local, antes da aplicação. IMPORTANTE - Clonidin - Clonidin: Ampola com ponto de corte Reações Adversas / Colaterais de Clonidin As reações adversas verificadas durante o uso contínuo da infusão peridural de Clonidin - clonidina são dose-dependentes e típicas para uma droga desta classe farmacológica. As principais reações adversas relatadas durante o uso contínuo de Clonidin - clonidina peridural são hipotensão, hipotensão postural, bradicardia, hipertensão rebote, boca seca, náusea, confusão mental, vertigem, sonolência, fadiga e febre. Pela via sistêmica, são mais pronunciados nas aplicações pela via IV e atenuados na aplicação IM. A hipotensão é a reação adversa que requer tratamento com Clonidin mais freqüentemente. A hipotensão normalmente reage aos fluídos intravenosos e, se necessário, à efedrina parenteral. A hipotensão foi observada mais freqüentemente em mulheres e pacientes com peso mais baixo, mas não foi estabelecida uma resposta dose-relacionada. Os cateteres peridurais implantáveis estão associados com o risco das infecções relacionadas com cateteres, incluindo a meningite e/ou abcessos peridurais. O risco depende da situação clínica e do tipo de cateter usado, mas estes tipos de infecções ocorrem em 5 a 20% dos pacientes, dependendo do tipo de cateter usado, de sua qualidade, da técnica e extensão de sua colocação. A administração intratecal inadvertida de Clonidin - clonidina não tem sido associada com um significativo aumento de risco de reações adversas, mas existem dados inadequados de segurança e eficácia para apoiar o uso intratecal de Clonidin - clonidina. São comuns também prisão de ventre, náuseas e vômitos, dde cabeça, diminuição da potência e da libido, escurecimento da visão quando da passagem da posição deitada para de pé, bem como vertigens e inclinação colapsada em grandes alturas (desregulação ortostática), falta de sensação nas mãos e pés (parestesia). Desordens da irrigação sangüínea das mãos e pés (síndrome de Raynaud), dores no pavilhão auditivo, ressecamento das mucosas nasais, reações de sensações alérgicas na forma de exantemas, urticárias, pruridos, bem como alopécia. A Clonidin - clonidina pode, principalmente em doses elevadas, ocasionar redução dos batimentos cardíacos (bradicardia), bem como provocar alterações do ritmo cardíaco (bloqueio-AV, dissociação-AV). Raramente ocorrem efeitos colaterais como desordens do sono, depressão, desordens de percepção, alucinações, traumas de alturas, passagem para estados de confusão mental, crescimento de mamas em homens (ginecomastia) e desordens de focagem visual (desordens de acomodação). Superdosagem de Clonidin Pode haver desenvolvimento de hipertensão precoce seguida de hipotensão, bradicardia, depressão respiratória, hipotermia, sonolência, reflexos diminuídos ou ausentes, irritabilidade e miose. com doses orais excessivas foram relatados, alterações na condução cardíaca reversível ou arritmias, apnéia, coma e convulsões. doses pequenas como 100 mcg de Clonidin - clonidina oral produziram sinais de toxicidade em pacientes pediátricos. Inexiste antídoto específico para a superdosagem de Clonidin - clonidina. a terapia de suporte pode incluir sulfato de atropina para a bradicardia, fluídos intravenosos e/ou agentes vasopressores para a hipotensão. a hipertensão associada com a superdosagem tem sido tratada com furosemida intravenosa, diazóxido ou agentes alfa-bloqueadores como a fentolamina. a naloxona pode ser um auxiliar útil no tratamento com Clonidin da depressão respiratória, hipotensão e/ou coma induzida pela Clonidin - clonidina; a pressão arterial deve ser monitorada pois a administração de naloxona pode resultar ocasionalmente em hipertensão paradoxal. a administração de tolazolina forneceu resultados inconsistentes e não é recomendada como terapia de primeira linha. a diálise não parece aumentar significativamente a eliminação de Clonidin - clonidina. A maisuperdosagem relatada até agora envolveu um paciente branco de 28 anos de idade, que ingeriu 100 mg de Clonidin - Cloridrato de Clonidin - clonidina em pó. este paciente desenvolveu hipertensão seguida de hipotensão, bradicardia, apnéia, alucinações, semicoma e contrações ventriculares prematuras. o paciente recuperou-se completamente após tratamento com Clonidin intensivo. os níveis plasmáticos de Clonidin - clonidina foram de 60 ng/ml após 1 hora, 190 ng/ml após 1,5 horas, 370 ng/ml após 2 horas e 120 ng/ml após 5,5 e 6,5 horas. Em camundongos e ratos a dl50 oral de Clonidin - clonidina é de 206 e 465 mg/kg, respectivamente. Em casos de superdosagem observa-se uma baixa considerável da pressão arterial (sem colapso) acompanhada de uma sonolência profunda, podendo levar a um estado semicomatoso com hipotermia e bradicardia. este estado é revertido espontaneamente em 24 a 48 horas. A normalização dos valores tensionais pode ser obtida rapidamente padministração de agentes alfa-inibidores. O tratamento recomendado para a superdosagem de Clonidin - clonidina é usualmente sintomático e de suporte, podendo incluir - Clonidin - Clonidin: administração de fluidos intravenosos; atropina se houver significativa bradicardia; infusão de dopamina se houver hipotensão; furosemida, diazóxido, fentolamina ou nitroprusseto iv para a hipotensão; infusão de tolazolina se necessário. Uso Pediátrico de Clonidin A segurança e a eficácia da Clonidin - clonidina, nesta indicação e população clínica ada, foram estabelecidas em pacientes com idade suficiente para tolerar a colocação e o manuseio do cateter peridural, baseados na evidência de estudos adequados e bem controlados em adultos, e experiência com o uso de Clonidin - clonidina em grupo de idade pediátrica para outras indicações. O uso de Clonidin - clonidina deve ser restrito aos pacientes pediátricos com dgrave não tratável, proveniente de malignidade, que não responde aos opiáceos peridurais ou espinhais, ou outras técnicas analgésicas mais convencionais. A dose inicial de Clonidin - clonidina deve ser selecionada baseando-se no peso em kg (0,5 mcg/kg/h) e ajustada cuidadosamente à resposta clínica. Laboratório de Clonidin Cristália Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda.

COMENTÁRIOS DOS NOSSOS CLIENTES

7 Comentários

usuário

Foi muito legal, superou a minha expectativa, muito obrigado

07 de Dec

Henrique

(Ilha Solteira )

usuário

O último produto que comprei tá demorando demais pra chegar já faz mas de 10 dias

06 de Dec

edilson

(Unaí )

usuário

PERFEITO, ENTREGA RÁPIDA SEM NENHUM PROBLEMA

05 de Dec

MAURO

(Curitiba )

usuário

Preço e facilidades de acesso bons. O prazo de entrega podia ser menor.

04 de Dec

Cristiane

(São Vicente )

usuário

Rapido, pratico e bom preço

04 de Dec

Lara

(Uberlândia )

usuário

Minhas expectativas foram atendidas Obrigada pelo atendimento estou satisfeita

02 de Dec

Sandra

(Castanhal )

usuário

Como sempre,muito bem atendido,pedido chegam rapido,estou muito satisfeito com vcs.um grande abraço e muito obrigado.

02 de Dec

Fernando

(Leme )