Bem Vindo a Sare Drogarias

Televendas

(11) 2021-6464

BUSONID 200MCG C/60 CAPS + INALADOR

Fabricante: Biosintética

Código do Produto: 7896181904441

De R$ 44,06 Por R$ 43,11

R$ 40,95 no pagamento à vista.

Simular
bandeiras de cartões

DESCRIÇÃO DO PRODUTO

Busonid

 

Apresentação de Busonid

60 cáps. c/ 200 mcg + inalad/ refil 60 cáps. c/ 400 mcg + inalad/ refil

Informações sobre Busonid

Busonid (budesonida) contém em sua fórmula um único princípio ativo, a budesonida, um glicocorticóide não halogenado de síntese, cuja principal propriedade consiste em sua elevada ação antiinflamatória local e atividade sistêmica muito baixa, agindo de maneira profilática no processo inflamatório. Quando utilizada como pó inalante, aumenta o depósito pulmonar da medicação e reduz a ação sistêmica quando comparado ao spray. Seu início de ação ocorre em cerca de 24 horas após a administração, com pico de ação de 1 a 2 semanas e duração de 12 a 24 horas, sendo sua meia-vida de excreção de 2 a 3 horas. Os corticosteróides têm vários mecanismos de ação, incluindo atividade antiinflamatória, propriedades imunossupressoras e ações antiproliferativas. Os efeitos antiinflamatórios resultam da redução da formação, liberação e atividade dos mediadores inflamatórios (ex.: cininas, histamina, lipossomas, prostaglandinas e leucotrienos). Assim, há redução das manifestações iniciais do processo inflamatório. Os corticóides inibem a marginação e subseqüente migração celular para o sítio inflamatório; e também revertem a dilatação e o aumento da permeabilidade vular local, levando à redução do acesso celular ao sítio. Essa ação vasoconstritora reduz o extravasamento celular, o edema e o onforto local.

Indicações de Busonid

Tratamento profilático de broncopatias crônicas com definido componente inflamatório, como a asma brônquica, produzindo alívio dos sintomas e prevenção da deterioração da função pulmonar.

Contra Indicações de Busonid

O medicamento não deve ser administrado aos pacientes sensíveis à budesonida ou à lactose, ou outros corticóides. Também está contra-indicado no estado de mal asmático ou outros episódios agudos de asma.

Advertências sobre o uso de Busonid

Na transferência da corticoterapia oral para a tópica, observar atentamente enquanto ocorre a redução da dose oral em relação às possíveis disfunções adrenais, previamente ocultas. Da mesma forma, esta transferência pode desmarar condições alérgicas. Deve-se ter cautela durante situações de stress, como cirurgias, infecções e traumas. Na presença de broncoespasmo paradoxal, deve-se suspender a medicação e instituir tratamento broncodilatador. Crianças podem absorver proporcionalmente maiores quantidades da medicação e, portanto, estão mais suscetíveis à toxicidade sistêmica. A budesonida inalada está indicada para crianças a partir de 1 ano de idade. Atenção especial com contactantes de infecções virais como varicela e sarampo. Deve-se monitorar rigorosamente pacientes com tuberculose ativa ou quiescente; infecções bacterianas graves ou sem tratamento, fúngicas ou virais; catarata, glaucoma, cirrose hepática, osteoporose e úlcera péptica. Se, entretanto, uma infecção viral das vias respiratórias superiores estiver presente, o paciente deve receber medicação antiasmática regular. Os estudos clínicos mostram queinfecções virais causam problemas menos significantes quando o paciente está sob tratamento regular com glicocorticosteróides tópicos.

Uso na Gravidez de Busonid

Categoria de risco: B Os estudos em animais têm demonstrado que os corticosteróides podem produzir vários tipos de malformações fetais, apesar de tais efeitos não serem confirmados para a espécie humana. Baseado em dados obtidos em humanos com a budesonida inalatória, esta poderá ser recomendada como corticóide inalatório para o tratamento da asma durante a gestação. Também está classificada como categoria B na classificação de risco de fármacos para gestantes, da Anvisa. O aleitamento materno é seguro, durante o tratamento com Busonid (budesonida), pois não é excretado para o leite materno

Interações Medicamentosas de Busonid

Inibidores fortes do citocromo P450, como o itraconazol, aumentam os níveis plasmáticos da budesonida inalatória quando associados a longo prazo, sendo recomendado evitar o seu uso concomitante plongos períodos. No caso do cetoconazol, foi verificada a existência de interação somente com a budesonida sistêmica oral, sendo que a administração em horários diferentes é suficiente para a prevenção dessa interação. Não há dados que indiquem interação com alimentos ou com álcool.

Reações Adversas de Busonid

As reações adversas mais freqüentemente comunicadas são: disfonia (5- 50%), com corticóides em geral; infecção respiratória (19-24%); cefaléia (13- 14%), sinusopatia (2-11%) e faringite (5-10%). Também podem ocorrer: candidíase oral (4%), dispepsia (1-4%), dabdominal, vômitos, boca seca, aumento de peso e insônia (1-3%); e ainda dermatite de contato (0,75- 4%). Como medicamento inalatório, pode ocorrer broncoespasmo imediato. Ainda há possibilidade de osteoporose. Doses de até 800 mcg/dia não estão associadas à supressão da adrenal. Um pequeno estudo referiu que os corticóides inalatórios têm efeito supresssimilar às baixas doses de prednisona sobre neutrófilos e linfócitos periféricos. Resultados de ensaios científicos sugeriram uma associação entre os corticóides inalatórios e a catarata, mas são necessários estudos maiores, prospectivos e controlados para a confirmação dessa afirmação. Não foi associado o uso de doses baixas ou moderadas de corticóide intranasal ou inalatório com o aumento da pressão intraocular ou glaucoma.

Posologia de Busonid

Na deflagração da cápsula, a quantidade de budesonida liberada é equivalente à quantidade da medicação contida na cápsula. A posologia deve ser individualizada, procurando- se a mendose terapêutica para aquele paciente. O início de ação ocorre em cerca de 24 horas e o benefício máximo em 1 a 2 semanas de tratamento. O medicamento não está destinado a obter um alívio rápido, mas sim duradouro, e, portanto, devese fazer uso prolongado da medicação. Quando o efeito desejado fobtido, a dose de manutenção pode ser reduzida para a mendose necessária ao controle terapêutico. Crianças abaixo de 6 anos: Cabe ao médico decidir a idade mínima para iniciar o tratamento com Busonid (budesonida), já queapresentações em pó seco são iniciadas a partir dos 6 anos de idade (devido ao baixo fluxo inalatório obtido pelo paciente). A dose recomendada é de aproximadamente 100 a 400 mcg, 2 vezes ao dia, podendo ser aumentada até no máximo 500 mcg, 2 vezes ao dia (1000 mcg diários). Para pacientes previamente tratados com corticoterapia oral: 1000 mcg/dia. A budesonida inalada está recomendada para o tratamento da asma brônquica a partir de 1 ano de idade. Crianças a partir de 6 anos: Em terapia prévia só com broncodilatad(se necessário): 200 mcg, 2 vezes ao dia (400 mcg/dia). Em terapia prévia com corticóide inalatório ou corticóide oral: 400 mcg, 2 vezes ao dia (800 mcg/dia). Em pacientes asmáticos leves a moderados, que estão bem controlados com corticóide inalatório: 200 ou 400 mcg, em dose única diária (de manhã ou à noite). Crianças a partir de 12 anos e adultos: Em terapia prévia só com broncodilatador, se necessário, ou corticóide inalatório: 200 a 400 mcg, 2 vezes ao dia (400 a 800 mcg/dia). Em terapia prévia com corticóide oral: 400 a 800 mcg, 2 vezes ao dia (800 a 1600 mcg/ dia). Para asmáticos, leves a moderados, que estão bem controlados com corticóide inalatório: 200 ou 400 mcg, em dose única diária. A dose máxima recomendada é de 800 mcg duas vezes ao dia (1600 mcg diários). Busonid (budesonida) deve ser utilizado sob a supervisão de um adulto, pois a eficácia do tratamento depende da habilidade da criança em utilizar o inaladcorretamente. Não é necessário o ajuste de dose em idosos ou em nefropatas e hepatopatas.

Superdosagem de Busonid

A sua baixa atividade sistêmica faz com que o risco de intoxicação com Busonid (budesonida) seja muito improvável. De qualquer forma, a interrupção do tratamento seria suficiente para fazer desaparecer os sintomas de intoxicação. Se, em alguma circunstância especial, aparecerem sintomas de hipercortisolismo ou de insuficiência adrenal, deve-se ontinuar gradualmente o uso de Busonid (budesonida) e corrigir o desequilíbrio eletrolítico com diuréticos que não afetem o potássio, tais como: espironolactona e triantereno.

 

COMENTÁRIOS DOS NOSSOS CLIENTES

7 Comentários

usuário

Minhas expectativas foram atendidas Obrigada pelo atendimento estou satisfeita

02 de Dec

Sandra

(Castanhal )

usuário

Como sempre,muito bem atendido,pedido chegam rapido,estou muito satisfeito com vcs.um grande abraço e muito obrigado.

02 de Dec

Fernando

(Leme )

usuário

Otima

02 de Dec

Patricia Ribeiro Gaspar

(Cariacica )

usuário

Voltarei a comprar novamente .

02 de Dec

alcione

(POMPEU)

usuário

A entrega um pouco demorada, devido ser pelo correio.

01 de Dec

Fernando

(Ourinhos)

usuário

Sou Enilde Cirqueira e gostei de comprar na SARE, pois chegou dentro do prazo, tudo certinho. Eu recomendo, quem precisar pode comprar sem medo a entrega é garantida. Parabéns!!!

01 de Dec

ENILDE

(ESTREITO)

usuário

atendimento por parte da luciana excelente muito pontual e objetiva no seu atendimento para comigo em destaque

30 de Nov

José E de Oliveira

(Mairiporã )