Bem Vindo a Sare Drogarias

Televendas

(11) 2021-6464

Medicamento vendido somente mediante apresentação da receita.

BERIPLEX 500UI

Fabricante: CSL Behring

Código do Produto: SKUP1565

De R$ 1.578,42 Por R$ 1.580,26

R$ 1.501,25 no pagamento à vista.

ou em até 12x R$ 131,69 s/ juros.

Simular
bandeiras de cartões

DESCRIÇÃO DO PRODUTO

BERIPLEX 500UI

 
 
Apresentação de Beriplex
 
BERIPLEX P/N 250 UI: Embalagem com liófilo injetável, diluente de 10 ml e dispositivo de transferência. BERIPLEX P/N 500 UI: Embalagem com liófilo injetável e diluente de 20 ml e dispositivo de transferência.
 
Sobre Beriplex
 
Cada fro-ampola de liófilo contém: BERIPLEX P/N 250 UI: Substância seca (fração do plasma humano) 110-247 mg: FatII 200-480 UI; FatVII 100-250 UI; FatIX 200-310 UI; FatX 220-600 UI; Proteína C 150-450 UI; Proteína total 60-140 mg. Excipientes: Antitrombina III 2-15 UI; Heparina 4-20 UI; Albumina humana 20-40 mg. Cloridrato de sódio e citrato de sódio. BERIPLEX P/N 500 UI:Substância seca (fração do plasma humano)220-495 mg: FatII 400-960 UI; FatVII 200-500 UI; FatIX 400-620 UI; FatX 440-1200 UI; Proteína C 300-900 UI; Proteína total 120-280 mg. Excipientes: Antitrombina III 4-30 UI; Heparina 8-40 UI; Albumina humana 40-80 mg. Cloreto de sódio e citrato de sódio.
 
Cada fro-ampola de diluente contém água para injetáveis.
 
Indicações de Beriplex
 
BERIPLEX P/N é indicado para a profilaxia e o tratamento de hemorragias causadas pdeficiência congênita ou adquirida dos fatores de coagulação II, VII, IX e X (Beriplex - complexo protrombínico).
 
Distúrbios congênitos da coagulação: Deficiência dos fatores II, VII, IX e X ocorrendo de forma isolada ou combinada, em casos onde os concentrados de fatores de coagulação não estão disponíveis individualmente.
 
Distúrbios adquiridos da coagulação: Hemorragias no caso de lesão grave do parênquima hepático (hepatite, cirrose hepática, intoxicações, traumatismo do fígado) e hemorragias de varizes esofágicas. A administração adicional de antitrombina III está indicada. Superdose de cumarínico, indanediona e seus derivados. Situações de emergência e operações urgentes durante tratamento com anticoagulante oral com cumarínico, indanediona e seus derivados. Hemorragias com risco de vida e operações de emergência em estados de deficiência de vitamina K. Hemorragias em neonatos devido a deficiência total ou parcial de Beriplex - complexo protrombínico. Tendência para hemorragias, onde, de acordo com os testes de coagulação, uma diminuição substancial dos fatores de coagulação do Beriplex - complexo protrombínico pode ser identificada como a causa essencial.
No caso de distúrbios da coagulação, tais como coagulação intravular disseminada  ou hiperfibrinólise, um tratamento com drogas apropriadas deve ser considerado.
 
Contraindicações de Beriplex
 
Recomenda-se cautela em pacientes com hipersensibilidade conhecida aos constituintes de BERIPLEX P/N. Risco de trombose, angina pectoris, infarto do miocárdio recente. No caso de coagulação intravular disseminada, os concentrados de Beriplex - complexo protrombínico devem ser administrados apenas após o término do estado de consumo. Evidência presente ou passada de resposta alérgica à heparina causando queda no número de plaquetas.
 
Reações adversas de Beriplex
 
Desenvolvimento de anticorpos para um ou vários fatores do Beriplex - complexo protrombínico.
Foram raramente observadas hipersensibilidade ou reações alérgicas em pacientes previamente tratados com produtos contendo fatIX. Em alguns casos, estas reações progrediram para anafilaxia grave e ocorreram em associação temporal próxima com o desenvolvimento de inibidores do fatIX. Se ocorrerem reações alérgicas-anafiláticas, a administração de BERIPLEX P/N deve ser imediatamente interrompida e tratamento apropriado deve ser iniciado. Se necessário, tratamento adicional pode ser administrado como rito a seguir:
 
Reações brandas: Administrar anti-histamínicos e corticosteróides.
 
Reações graves ou com risco de vida
 
Dependendo da gravidade da reação: Aplicar adrenalina pvia IV lenta; imediatamente; altas doses de corticosteróides pvia IV lenta se necessário, reposição do volume, administração de oxigênio. Em casos raros observa-se elevação da temperatura. Síndrome nefrótica foi relatada após tentativa de indução de tolerância imune em pacientes com hemofilia B com inibidores de fatIX e história de reação alérgica.
 
Foram relatados casos raros de desenvolvimento de trombocitopenia associada à heparina  com o número de plaquetas diminuindo distintamente para menos de 100.000 pml ou 50% de seu valbasal.
Em pacientes sem hipersensibilidade preexistente à heparina, a queda na contagem de plaquetas se inicia, em geral, 6 a 14 dias após o início do tratamento. Em pacientes hipersensíveis à heparina esta queda pode ocorrer dentro de horas. A forma grave da trombocitopenia pode estar associada com trombose/tromboembolismo arterial e venoso, coagulopatia de consumo, em alguns casos com necrose cutânea no local da injeção, petéquia, púrpura e melena. Nestes casos, o efeito inibidda heparina sobre a coagulação sangüínea pode estar diminuído. BERIPLEX P/N deve ser ontinuado imediatamente em pacientes que desenvolvemreações alérgicas já mencionadas. Estes pacientes devem ser informados, também, que não devem receber qualquer medicamento contendo heparina no futuro. Uma vez que a heparina pode, ocasionalmente, causar o efeito desfavorável mencionado sobre os níveis de plaquetas, o número de plaquetas deve ser monitorado cuidadosamente, particularmente ao se iniciar o tratamento com este produto.
 
Posologia de Beriplex
 
Deficiência congênita de fatores de coagulação II, VII, IX e X: A dose e a duração da terapia de substituição dependem da gravidade do distúrbio da coagulação, da extensão e da localização da hemorragia e da condição clínica do paciente. O cálculo da dose necessária é baseado no achado empírico que 1 UI de fatIX pquilo de peso eleva a atividade do fatIX plasmático em 0,8% do valnormal, que 1 UI do fatVII pquilo de peso eleva a atividade do fatVII em 2% do valnormal e que 1 UI do fatII ou X pquilo de peso eleva a atividade do fatII ou X em 1,5% do valnormal. A dose inicial (ex.: fatIX) é determinada usando a seguinte fórmula: Unidades necessárias = peso corporal (kg) x elevação desejada (%) do fatIX x 1,2. A quantidade a ser administrada e a freqüência de aplicação devem ser sempre orintadas pela eficácia clínica em cada aceso individual.
 
Dúvidas e mais informações consultar sempre  a bula e um médico 

COMENTÁRIOS DOS NOSSOS CLIENTES

7 Comentários

usuário

Primeira vez que compro na sare e Gostei fiquei sastifeito pelo comprometimento deles indico

08 de Dec

Allan

(Groairas )

usuário

ótimo atendimento

08 de Dec

Douglas E da Costa

(Santos )

usuário

Foi muito legal, superou a minha expectativa, muito obrigado

07 de Dec

Henrique

(Ilha Solteira )

usuário

O último produto que comprei tá demorando demais pra chegar já faz mas de 10 dias

06 de Dec

edilson

(Unaí )

usuário

PERFEITO, ENTREGA RÁPIDA SEM NENHUM PROBLEMA

05 de Dec

MAURO

(Curitiba )

usuário

Preço e facilidades de acesso bons. O prazo de entrega podia ser menor.

04 de Dec

Cristiane

(São Vicente )

usuário

Rapido, pratico e bom preço

04 de Dec

Lara

(Uberlândia )