Bem Vindo a Sare Drogarias

Televendas

(11) 2021-6464

Sunlau Spray Repelente 200ml

Fabricante: Henlau

Código do Produto:

R$ 88,90

Simular
bandeiras de cartões

DESCRIÇÃO DO PRODUTO

Sunlau Spray Repelente 200ml

Sunlau Spray Repelente é um produto indicado para repelir os insetos de maneira geral, principalmente, o mosquito Aedes Aegypti, mosquito transmissor de doenças como: Dengue, Zika Vírus, Chikungunya e Febre Amarela.

Sunlau Spray Repelente é considerado como um repelente de alta eficácia, pois apresenta como substância ativa a potente Icaridina, ativo que exerce 96% de eficácia na proteção contra o mosquito Aedes Aegypti.

Sua fórmula exclusiva garante ao produto maior eficácia contra a ação de mosquitos e insetos.

Diferente de outros repelentes que apresentam no máximo cerca de 76% de eficácia contra o mosquito,  Sunlau Spray Repelente além de apresentar 96% de eficácia na proteção contra o temido e indesejável mosquito, ainda oferece um maior tempo de duração, 10 horas de proteção.

O produto é dermatologicamente testado, seu principio ativo, a Icaridina, apresenta baixa toxidade e volatilidade.  

O produto é fácil de aplicar e permite aplicação em qualquer tipo de tecido, sem oferecer riscos de danos ao tecido.

Aedes Aegypti Repelente:

O indesejável e temido mosquito Aedes Aegypti é o vetor de doenças como o Zika Vírus, Febre Amarela, Dengue e Chikungunya. Devido as evoluções pelas quais o mosquito passou, ele se tornou gradualmente muito suscetível aos vírus citados, pois tem um organismo que favorece a instalação de tais vírus.

O mosquito se tornou uma grande ameaça para a saúde da população, em especial, para as gestantes, devido ao fato do Zika Vírus estar associado à microcefalia. Ainda é preciso muitos estudos para confirmar essa ligação entre o Zika Vírus e a microcefalia, entretanto,  é fundamental se proteger ao máximo contra a picada do mosquito Aedes Aegypti.

Os repelentes são essências para essa proteção, pois inibem a aproximação dos mosquitos e insetos. A maioria dos repelentes indústrias possuem uma substância conhecida como DEET (abreviatura de N,N-dietil-meta-toluamida ou N,N-dietil-3-metilbenzamida), que é capaz de inibir ou mascarar o odor humano que é a principal atração dos mosquitos e insetos. Através desta ação o repetente interfere em determinados receptores sensoriais dos mosquitos e dos insetos, impedindo que eles se aproximem da pele humana e a piquem.

Sunlau Spray Repelente características:

- Alta eficácia;
- Proteção eficaz contra o mosquito da dengue (Aedes Aegypti)
- Contém Icaridina;
- Longa duração - 10 horas de proteção;
- Fácil aplicação;
- Não irrita a pele;
- Hipoalergênico;
- Sem perfume;
- Uso adulto e infantil (crianças a partir dos 2 anos de idade).

Sunlau Spray Repelente como usar?

Aplique o produto nas áreas expostas, evitando contato com a boca, narinas, pele lesada, ferida exposta e olhos. Reaplique o produto a cada 10 horas ou toda a vez em que se molhar ou trocar de roupa.

Sunlau Spray Repelente contraindicações:

O produto é contraindicado nos seguintes casos:

- Menores de 2 anos de idade;
- Indivíduos asmáticos ou com problemas respiratórios.

Antes de usar o produto Sunlau Spray Repelente 200ml, leia atentamente as instruções do produto.

A ação dos repelentes contra as picadas do mosquito da dengue

Na cidade de São Paulo foram notificados 5.877 casos de dengue somente em janeiro, segundo números divulgados pela Secretária Municipal de Saúde, indicando aumento de 144% em relação às notificações contabilizadas em janeiro de 2015.

O temido Aedes Aegypti, conhecido popularmente como mosquito da dengue, tem gerado grande temor entre os brasileiros, e não é para menos. Segundo dados do Ministério da Saúde divulgados em  fevereiro, entre o dia 3 de janeiro e 27 de fevereiro 396.582 pacientes foram identificados com suspeita de dengue [1]. O número apurado pelo Ministério da Saúde é 53% maior do que o estabelecido no mesmo período em 2015, ano que registrou recorde histórico da doença no país. 

Diversos estados do Brasil estão enfrentando um verdadeiro surto de dengue, dentre eles, se destaca Minas Gerais, que registrou 251,3 mil notificações de dengue entre janeiro e março deste ano [2], segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES-MG). 

Na cidade de São Paulo foram notificados 5.877 casos de dengue somente em janeiro, segundo números divulgados pela Secretária Municipal de Saúde, indicando aumento de 144% em relação às notificações contabilizadas em janeiro de 2015 [3]. 

2015 ficou marcado como o ano em que a doença atingiu recordes históricos, entretanto, o ano de 2016 está caminhando rumo à superação dos casos de dengue contabilizados no país. 

A maneira mais eficaz de combater o mosquito  Aedes Aegypti e, consequentemente, sua proliferação ainda é a prevenção, ou seja, tomar medidas preventivas. Para isto é fundamental obter informações sobre o mosquito e sobre as doenças que ele transmite. 

Tal como o ditado popular afirma: conheces teu inimigo e conhece te a ti mesmo. Portanto, é necessário traçar com minúcia a origem e a forma de vida deste inimigo comum a todos os brasileiros, para melhor combatê-lo. Vamos conhecê-lo? 

O que é  Aedes Aegypti?

O Aedes Aegypti é um mosquito nativo do Egito, na África, justificando assim a origem de seu nome "mosquito egípcio". Há registros que sugerem que o temido mosquito da dengue chegou no Brasil em meados do século 16, ainda no período colonial. O vetor é transmissor de doenças perigosas como a dengue, a febre chikungunya, a febre amarela e o zika vírus. 

O mosquito da dengue se difere dos outros mosquitos comuns, pois tem hábitos diurnos, ou seja, ele costuma picar nas horas iniciais da manhã e nas últimas da tarde. 

O Aedes Aegypti é uma espécie tropical e subtropical. O mosquito pode ser encontrado em todo mundo, entre as latitudes 35°N e 35°S. Os altos picos de infestação do mosquito ocorrem no verão, quando há a elevação da temperatura e intensificação das chuvas. 

Como reconhecer o mosquito?

O mosquito mede menos que 1 cm de diâmetro, apresenta asas e corpo de cor escura (preto ou marrom), possui o vôo baixo, tem 3 pares de patas listradas e abdômen listrado.
 
Modo de transmissão: 

A picada do mosquito Aedes Aegypti já infectado pelo vírus da dengue transmite a doença. Caso um mosquito (fêmea) não infectado pelo vírus pique uma pessoa já infectada, os ovos desse mosquito serão imediatamente infectados e poderão transmitir a doença. 

Após picar uma pessoa infectada pelo vírus, o mosquito (fêmea) infectado passa por um processo conhecido como incubação, que varia de 3 a 15 dias. A partir desse período, o Aedes Aegypti torna-se apto a transmitir o vírus. 

Na verdade, apenas as fêmeas são capazes de transmitir o vírus da dengue. As fêmeas necessitam do sangue humano, especificamente de uma substância encontrada no sangue que se chama albumina, para a produção completa ou amadurecimento de seus ovos. O mosquito macho geralmente se alimenta somente de seivas das plantas. 

Ciclo do mosquito: 

O ciclo de vida do mosquito Aedes Aegypti é divido em dois períodos distintos:

- Ambiente aquático: o mosquito passa por 4 fases que são compreendidas entre a fase do ovo, larva e pulpa até atingir a fase de mosquito adulto, fase na qual ele pula para fora da água.

- Fase adulta: o ciclo de vida do mosquito transmissor é de aproximadamente 45 dias, sendo que a melhor idade para transmitir a doença é entre o 30° dia de vida. 
Durante a fase a adulta, a fêmea é capaz de produzir até 450 ovos de cada vez. Vale ressaltar que caso o mosquito esteja infectado, suas crias também serão transmissoras do vírus da dengue. 

Os ovos do Aedes Aegypti são extremamente resistentes e podem resistir até um ano fora da água. Caso o ovo entre em contato com a água, ele eclode. 

Quais doenças o  Aedes Aegypti transmite?

Dengue
- Dengue sintomas: febre alta (dura geralmente de 2 a 7 dias), dor de cabeça, prostração, fraqueza, coceira na pele, dor nas articulações, dor atrás dos olhos e erupção. Nos casos mais graves da doença o paciente pode apresentar também sangramentos no nariz e gengivas, dor abdominal, sonolência, tontura, vômitos, irritabilidade e hipotensão. A dengue hemorrágica é um estágio avançado da dengue e pode levar a óbito, caso não seja devidamente tratada. 

Após detectar os sintomas o paciente deve se dirigir imediatamente ao médico. 

Geralmente, é indicado ao paciente diagnosticado com dengue longo repouso e a ingestão de grandes quantidades de líquido. 

Chikungunya:
-  Chikungunya sintomas: o principal sintoma da doença é dor intensa (descrita como insuportável) nas articulações dos pés e mãos. A doença também é responsável por causar febre repentina de 39 graus, manchas vermelhas na pele, dor de cabeça e dor nos músculos.

Geralmente, é recomendado ao paciente diagnosticado com chikungunya longo repouso e a ingestão de grandes quantidades de líquido. O uso de ácido acetilsalicílico (ASS) é contraindicado devido ao alto risco de hemorragia. 

Febre Amarela: 
- Febre Amarela sintomas: febre repentina, perda de apetite, dor de cabeça, calafrios, dores nas costas e náuseas. Nos casos mais graves da doença  podem se manifestar as seguintes reações: icterícia (cor amarelada na pele), sangramentos  internos e das mucosas. 

Neste caso para o tratamento da febre amarela já existe vacina. É importante que pessoas que estejam com viagem programada para países da África, América Central e América do Sul, tomem a vacina com no mínimo 10 dias de antecedência. 

 Zika vírus: 
Pesquisas indicam que após a picada do mosquito a doença pode ou não se manifestar. 

- Zica Vírus sintomas: erupções avermelhadas ao redor do corpo, mal estar, febre (geralmente mais baixa do a causada pela dengue e chikungunya), conjuntivite (não ocorre nas demais doenças causadas pelo mosquito), artrite nas mãos e pés. Há também relatos de diarreia e dor nos olhos. Os sintomas característicos da doença desaparecem de 5 a 7 dias.

Entretanto, uma das maiores preocupações em torno do zika vírus é a sua relação com aumento dos casos de microcefalia  nas área afetadas pelo vírus.  Estuda-se a relação do zika vírus  com os casos de microcefalia em bebês. Enquanto são realizados estudos para que se obtenham comprovações científicas da relação entre zika vírus e a microcefalia, as gestantes devem se prevenir ao máximo. 

Mosquito da Dengue Prevenção: 
 
A forma mais eficaz de evitar o mosquito  Aedes Aegypti e as doenças que ele transmite é combater os focos de acúmulo de água, que são propriamente os locais destinados à criação do mosquito transmissor. Portanto, é fundamental seguir algumas recomendações:

- Não acumular água em latas, embalagens, tambores, garrafas, cisternas, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, caixas da água, latões, sacos plásticos, lixeiras e outros.

Ação dos repelentes contra o Aedes Aegypti: 
Outra forma que tem sido considerada como uma maneira de se prevenir das picadas do temido mosquito Aedes Aegypti é a ação protetora dos repelentes. Devido ao surto de dengue que atinge o Brasil e a alta proliferação do Aedes Aegypti, a ação protetora dos repelentes se tornou essencial, principalmente, para as mulheres gestantes. 

Com a confirmação  do Ministério da Saúde da relação entre o zika vírus e o surto de microcefalia na região Nordeste do Brasil [4], a procura por repelentes aumentou de forma substancial, ocasionando até mesmo a falta do produto no mercado, devido à alta procura.Essa falta de repelentes no mercado originou o "mercado negro" de repelentes, que na maioria dos casos apresenta produtos de fabricação e composição duvidosas. 

A proteção e a eficácia destes repelentes oriundos do mercado negro não são testadas, logo, podem não surtir o efeito desejado e ainda podem causar riscos à saúde. Além do fato da comercialização desse tipo de repelente não seguir nenhum padrão estabelecido pelo mercado, em especial, no se refere ao preço cobrado, uma vez que são comercializados na internet por preços superfaturados, ou seja, acima do que geralmente é cobrado. 

É essencial optar pela escolha de repelentes que sejam dermatologicamente testados, que apresentem ótimas condições para uso imediato (embalagem inviolada), que exponham a marca de seu fabricante de forma nítida e que contenham todas as informações sobre a sua procedência. 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA, que é uma instituição respeitada e consagrada devido a sua seriedade, aprovou a eficácia de três princípios ativos de repelentes [5], o que os diferencial é o tempo de duração, são eles: 

ICARIDINA - 10 HORAS DE PROTEÇÃO;

 DEET - 6H A 8H DE PROTEÇÃO (com concentração de 20%);

IR3535 - 4 HORAS DE PROTEÇÃO. 

A icaridina é considerada atualmente como a substância ativa que apresenta maior eficácia no combate ao mosquito  Aedes Aegypti - Dengue repelente, vetor de doenças como: Dengue, Febre Amarela, Zika Vírus e Chikungunya.

No mercado de repelentes somente alguns produtos apresentam a Icaridina como substância ativa. Após algumas pesquisas, foram localizados quatro repelentes que apresentam a substância Icaridina e que exercem 96% de eficácia na proteção contra as picadas do mosquito Aedes Aegypti.

Repelente com icaridina:

 Sunlau Spray Repelente 200ml
​​ Sunlau Spray Repelente 100ml

 Sunlau Kids Spray Repelente 100ml

 Protetor Solar Sunlau FPS 30 UVA/UVB C/ Repelente de Insetos

 

 

COMENTÁRIOS DOS NOSSOS CLIENTES

7 Comentários

usuário

Minhas expectativas foram atendidas Obrigada pelo atendimento estou satisfeita

02 de Dec

Sandra

(Castanhal )

usuário

Como sempre,muito bem atendido,pedido chegam rapido,estou muito satisfeito com vcs.um grande abraço e muito obrigado.

02 de Dec

Fernando

(Leme )

usuário

Otima

02 de Dec

Patricia Ribeiro Gaspar

(Cariacica )

usuário

Voltarei a comprar novamente .

02 de Dec

alcione

(POMPEU)

usuário

A entrega um pouco demorada, devido ser pelo correio.

01 de Dec

Fernando

(Ourinhos)

usuário

Sou Enilde Cirqueira e gostei de comprar na SARE, pois chegou dentro do prazo, tudo certinho. Eu recomendo, quem precisar pode comprar sem medo a entrega é garantida. Parabéns!!!

01 de Dec

ENILDE

(ESTREITO)

usuário

atendimento por parte da luciana excelente muito pontual e objetiva no seu atendimento para comigo em destaque

30 de Nov

José E de Oliveira

(Mairiporã )